Ganhos da Ford vão ficar no País

Mesmo com a crise que afeta a matriz, o comando da Ford nos Estados Unidos autorizou a filial brasileira a reverter seus ganhos no País em aportes locais. “A matriz vai gerar meios para administrar suas turbulências e nós vamos usar nossos recursos para nossas dívidas e investimentos”, disse na quarta-feira, 10, o presidente da Ford do Brasil e Mercosul, Marcos de Oliveira. O executivo afirmou que a subsidiária brasileira, terceira maior em vendas no grupo, tem feito remessas para a matriz, “mas sem atrapalhar a habilidade de atuar localmente”. No ano, até setembro, a Ford teve prejuízo global de US$ 3,78 bilhões. Na América do Sul, registrou lucro de US$ 1,12 bilhão. O Brasil representa mais de 60% dos negócios na região. Entre 2007 e 2011, o grupo prevê investimentos de R$ 3,4 bilhões no Brasil. Por enquanto, o único projeto postergado é o de US$ 36 milhões para a criação do segundo turno de trabalho na fábrica de caminhões em São Bernardo do Campo (SP), que deveria entrar em operação em janeiro. “Decidimos aguardar mais um pouco”, afirmou Oliveira. Ele confirmou, porém, seis novos carros para 2009, todos com lançamentos a partir do segundo trimestre. (O Estado de S. Paulo)

Fonte: Boletim Autodata