GM aciona estratégias para dar a ‘volta por cima’

As coisas não andam nada bem para a General Motors em 2008. A montadora americana, que perdeu o posto de maior fabricante de carros do Planeta para a Toyota no início de 2007, registrou no segundo trimestre prejuízo líquido de US$ 15 bilhões – cerca de R$ 23,3 bilhões. Queda vertiginosa em relação ao mesmo período do ano passado, quando a montadora obteve lucro de US$ 784 milhões. Mais que a forte recessão da economia ianque, a principal razão para o déficit é atribuída à greve de funcionários da American Axle, fornecedora da GM. A paralisação obrigou a marca a fechar unidades fabris e reduzir a produção de caminhões. A atual crise financeira é tão grande que, de acordo com o diário The Detroit News, GM e a arqui-rival Ford estão próximas de acordo para a fabricação de motores e caixas de transmissão. Tudo em nome do corte de gastos. Para dar a volta por cima, a GM – assim como a Ford – também direciona suas atenções aos carros compactos, em alta no mundo inteiro, inclusive Estados Unidos, por serem menos gastadores e poluentes. A marca americana já trabalha para lançar até 2010 novo compacto que será seu “carro mundial”. Também está em desenvolvimento a nova geração da linha de compactos Aveo, feita pela subsidiária coreana Daewoo. E somado aos dois projetos, a GM trabalha em ritmo acelerado para a estréia do cupê elétrico Volt, movido a baterias de íon de lítio. Previsto para 2010, o modelo é considerado um dos mais importantes lançamentos da marca nas últimas décadas. As informações são de Luiz Fernando Lovik/Auto Press.

Fonte: AutoZ News