GM afasta mais 100 em São Caetano

Fábrica já tinha 850 empregados com contratos
de trabalho suspensos

A General
Motors
vai afastar temporariamente por três meses mais 100 empregados da
fábrica de São Caetano do Sul SP, segundo informou a empresa na quinta-feira,
15. Eles vão se juntar aos 850 trabalhadores da mesma fábrica que desde
novembro já estavam em regime de layoff suspensão temporária do
contrato de trabalho, mas com tempo de afastamento mais longo, de cinco meses
o limite máximo previsto pela legislação trabalhista.

Os 100 funcionários afastados agora entram em layoff a partir da segunda-feira,
19, e deverão retornar ao trabalho no dia 9 de abril. Os 850 que tiveram os
contratos suspensos em novembro só retornam em 9 de maio. Em nota à imprensa, a
GM informou que a ampliação do layoff foi feita conforme o “acordo firmado com
o sindicato desde outubro do ano passado, com intuito de ajustar a produção à
demanda do mercado”.

Além de São Caetano, a GM também adota o regime de layoff na fábrica de São
José dos Campos SP, onde 930 trabalhadores estão afastados desde setembro,
com previsão de volta ao trabalho em 7 de fevereiro.

Enquanto estiverem com os contratos suspensos, os funcionários terão parte dos
salários custeados pelo Fundo de Amparo ao Trabalhador FAT e deverão
frequentar cursos de qualificação profissional.

 

Fonte: Automotive Business