GM desiste de vender Opel


Grupo trabalhará na reestruturação da marca europeia

DA REDAÇÃO

Foram meses de conversas, negociações e propostas. O resultado? Nenhum. A General Motors decidiu desistir da venda da marca europeia Opel para a fornecedora de autopeças canadense Magna. A decisão foi tomada pela nova mesa diretora da GM, que achou mais vantajoso permanecer como proprietária da empresa, em vista da recuperação tanto do grupo quanto do mercado europeu.

Mas nem tudo são flores. Para manter a Opel em sua estrutura, a GM terá de fazer uma extensa reestruturação, o que incluirá uma revisão de seu portifólio, o corte de 10 mil postos de trabalho e a redução em 30% dos custos operacionais. No total, será necessário um investimento de US$ 4.4 bilhões para colocar a marca nos trilhos, segundo consultorias financeiras.

“A GM apresentará em breve seu plano de reestruturação para a Alemanha e outros governos e espera uma consideração favorável”, declarou Fritz Henderson, chefe executivo do grupo. “(…) Nossa meta era de assegurar a melhor solução a longo prazo para nossos clientes, empregados, fornecedores e concessionários, o que está refletido na decisão que alcançamos hoje. Esta foi considerada a mais estável e menos custosa decisão para assegurar o futuro a longo prazo da Opel/Vauxhall”, finalizou o CEO.

Henderson também reforçou o interesse em estreitar relações com a montadora russa GAZ, a fim de modernizar suas operações e o desenvolvimento de novos projetos, aproveitando melhor o crescente mercado.
Fonte: Auto Esporte