GM já pensa na nova geração do Volt


Carsale – Antes mesmo de o Chevrolet Volt chegar às lojas dos Estados Unidos – o que deve acontecer apenas em meados do ano que vem -, a General Motors já tem planos para desenvolver a segunda geração do sedã elétrico. A proposta da GM é de buscar formas mais eficientes de se produzir o veículo, concentrando seus esforços em melhorar seu sistema de motorização. Informações da imprensa norte-americana dão conta de que Karl Strack, o vice-presidente de Engenharia Global da GM, afirmou que um dos pontos negativos do sistema de propulsão do Volt é o alto custo. Com isso, as chances de competir com o rival Toyota Prius diminuem.

Para se ter ideia, os custos com o conjunto de baterias do Volt é de aproximadamente U$S 10 mil, o equivalente a R$ 20 mil. E uma das metas da GM para a segunda geração do modelo é reduzir pela metade este valor. Entre as possíveis soluções está equipar o modelo com motores rotativos – conhecidos por produzir mais potência por centímetro cúbico do que os bloco que utilizam cilindros. Por outro lado, este tipo de motorização consome mais combustível, o que para Karl Strack não é encarado como um problema. Outra proposta para baratear o conjunto é a adoção de um bloco a gasolina de dois cilindros. A terceira ideia é apostar em uma motorização a diesel, o que pode gerar a curto prazo alto custo para produção, mas futuramente representar economias para o consumidor.

O Volt tem como principal destaque um sistema alimentado por bateria de íons de lítio que opera em conjunto com um motor a combustão, acionado somente para recarregar as baterias. O motor do Volt é capaz de produzir 150 cv de potência e torque de 37,7 kgfm, enquanto a velocidade máxima alcançada é de 160 km/h.

Fonte: Carsale