GM promete devolver dinheiro se cliente não gostar do carro nos EUA


Cliente terá 60 dias para decidir se fica ou não com o veículo.
Promoção é a última cartada para a sobrevivência da montadora.

Do G1, com informações do Jornal da Globo

Quase destruída pela crise, a maior montadora americana agora dá 60 dias para que os clientes decidam se querem ficar com o carro. Há dez anos, isso era inimaginável para uma montadora do porte da General Motors (GM). Mas agora, vale tudo para conseguir de volta a confiança do consumidor.

A propaganda na televisão e nos jornais começou no último fim de semana. A GM está oferecendo aos compradores um tempo de 60 dias para experimentar os carros e caminhonetes. Se não gostarem, podem devolver o veículo e reembolsar tudo que pagaram.

Essa é a primeira grande promoção da GM desde que entrou em concordata, em meio à pior crise da história da montadora. É um esforço para mudar a imagem da empresa.

Outra fabricante de automóveis, a Hyundai já havia anunciado que receberia os carros de volta caso os compradores perdessem o emprego. Mas a oferta da GM é a satisfação do cliente ou o dinheiro de volta. A ênfase da promoção vai para as marcas principais: Chevrolet, Cadillac, Buick e GMC.

O diretor executivo da GM, Fritz Henderesen, afirmou que “isso é uma demonstração poderosa de confiança na empresa. É para levar as pessoas a desejarem, a considerarem as nossas marcas e os nossos veículos”.

A GM disse que haverá restrições para evitar fraudes no programa. E analistas acreditam que a devolução de carros será mínima. O marketing inclui ainda a comparação com marcas como Toyota e Ford e outras companhias.

A GM revelou que o preço da campanha foi alto, e não deixou claro como vai pagar as despesas com publicidade. Mas acrescentou que o programa vai ajudar a empresa a devolver todos os US$ 50 bilhões emprestados pelo governo norte-americano

Fonte: G1 Globo Online