GM tornará layoff oficial em São José dos Campos

Sindicato ainda não sabe quantos terão contratos de trabalho suspensos

REDAÇÃO AB

Terminou sem acordo na sexta-feira, 8, uma reunião entre a General Motors e o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos SP e Região. Segundo a entidade que reúne os trabalhadores, a montadora tornará oficial nesta semana a proposta de layoff, suspensão temporária dos contratos de trabalho, que será submetida aos trabalhadores.

A GM não informa quantos trabalhadores terão seus contratos de trabalho suspensos nem em que setores. O sindicato acredita em aproximadamente mil. Em comunicado emitido no dia 8, a fabricante reafirmou ao sindicato que garantirá aos empregados envolvidos no layoff que eles retornarão ao trabalho após este período. Por temer a demissão em massa, porém, o sindicato vai intensificar a campanha pela estabilidade no emprego, pleiteada desde a segunda quinzena de julho, quando a GM comunicou sua intenção de realizar o layoff em São José dos Campos com a distribuição de material impresso.

Os representantes dos metalúrgicos recordam que um ano atrás a GM assinou um acordo com o sindicato em que previa R$ 2,5 bilhões para a produção de um novo carro na fábrica, com a geração de 2,5 mil postos de trabalho. Até o momento, porém, a General Motors não oficializou o compromisso. Atualmente, a unidade vale-paraibana produz a picape S10, o utilitário esportivo Trailblazer, kits para exportação e motores, entre outros itens

Fonte: Automotive Business