GM vai produzir modelo Cruze no Grande ABC

                                             Leone Farias
Do Diário do Grande ABC

A General Motors vai substituir a produção do Astra e do Vectra pela nova família Cruze, na fábrica de São Caetano, até meados de 2012. O novo modelo, na versão hatch foi apresentado no início do mês no Salão de Genebra (na Suíça) e é uma das apostas da montadora no Brasil.

Segundo fontes do setor, a fabricante ainda reluta em deixar de fabricar completamente aqueles veículos por causa de pressões de segmentos de mercado, como os taxistas, que apreciam aqueles carros.

Com a nova família Cruze e o aumento previsto na demanda, a General Motors decidiu criar o terceiro turno de trabalho na área de produção no Grande ABC. A medida implicará na contratação de até 1.500 empregados.

O terceiro turno permitirá que a fábrica tenha condições de ampliar sua capacidade de produção, de 225 mil veículos anuais para 250 mil no fim deste ano e chegar a 280 mil em 2012.

A ampliação e modernização da unidade fabril faz parte do plano da companhia de investir cerca de R$ 5 bilhões no período de 2008 a 2012. Desse recurso, R$ 3,67 bilhões são aportados no Estado de São Paulo. Somente em 2010, a montadora anunciou que direcionou R$ 1,4 bilhão para São Caetano.

O presidente mundial da GM, Dan Akerson, que foi ontem ao Palácio dos Bandeirantes para anunciar a ampliação para o governador Geraldo Alckmin, destacou a importância do País, que é o terceiro maior mercado para a montadora. “O Brasil é um grande País e temos orgulho de participar de seu desenvolvimento, especialmente com o anúncio da reabertura do terceiro turno de produção em nossa fábrica de São Caetano”, afirmou.

CONTRATAÇÕES – As admissões já estão em andamento. A maioria das vagas será por tempo indeterminado. Segundo o presidente da GM América do Sul, Jaime Ardila, é dada prioridade aos que não foram efetivados em 2009. Na época, a empresa chegou a anunciar o terceiro turno, mas os funcionários, com contratos temporários, não foram efetivados.

Para o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano, Aparecido Inácio da Silva, o Cidão, as vagas são resultado do êxito nas negociações com a empresa para trazer novos modelos para a região. “Inicialmente era para ir para Córdoba (na Argentina) ou em Gravataí (no Estado do Rio Grande do Sul).”

Fabricante tem R$ 280 mi em créditos de ICMS

Durante o evento no Palácio dos Bandeirantes para o anúncio do terceiro turno da General Motors, o governador Geraldo Alckmin afirmou que a empresa deverá ser beneficiada com créditos do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), que a montadora tem a haver e que deverão ser pagos de forma antecipada.

Isso se dará por causa do programa governamental Pró-Veículo, em que é possível a utilização dos valores de forma acelerada em contrapartida a investimentos das fabricantes no Estado.

A GM tem R$ 280 milhões em créditos para receber do governo estadual. O diretor de assuntos corporativos, Luís Moan, disse que não foi detalhado em quanto tempo virão os recursos.

Alckmin adiantou ontem que outras empresas do segmento devem obter o mesmo benefício, para aportes em ampliação e novos produtos. “Todas que tiverem crédito, nós faremos antecipações para estimular os investimentos”, afirmou.

O governador destacou ainda a importância do segmento na geração de empregos. Segundo ele, de cada posto de trabalho direto nessa área industrial gera sete indiretos.

SÃO CAETANO – Também presente ao encontro dos executivos da General Motors com o governador, o prefeito José Auricchio Júnior ressaltou o efeito multiplicador das vagas abertas.”Mais que os 1.500 diretos, serão mais de 10 mil indiretos para a região. Isso mostra a confiança da GM em São Caetano”, assinalou.

Fonte: Diário do Grande ABC