Governo dos EUA venderá ações da GM

Participação na empresa foi adquirida durante a crise que afetou a empresa

O governo norte-americano ensaia a venda de ações da General Motors na bolsa de valores. Compradas durante a reestruturação que salvou a gigante de Detroit da falência, elas devem ser negociadas em breve. O valor recolhido será usado para cobrir o restante do empréstimo concedido à empresa na época.

No auge da crise, o governo americano interveio para salvar Chrysler e GM, evitando que uma série de problemas financeiros afetasse o mercado local como um todo. A primeira tratou de quitar suas dívidas com a nova parceira Fiat, que, enquanto pagava o empréstimo, aumentava sua participação na terceira maior fabricante dos Estados Unidos.

A segunda, no entanto, ainda não pagou todo o valor devido. Dos US$ 51 bilhões R$ 104 bilhões, US$ 24 bi R$ 49 bi foram devolvidos. O restante será cobrido com a venda das ações. Ao todo, o governo detém 32% da General Motors. O que não se sabe é se o total obtido conseguirá cobrir os US$ 27 bilhões restantes, ainda que a cotação dos papéis esteja em ascensão. Estima-se que o valor de mercado total seja de US$ 14 bi, pouco mais da metade do capital devido.

Texto: Matheus Q. Pera

Fonte: Auto Diário