Grupo VW vende 847,8 mil veículos em janeiro

 Movimentos opostos nas Américas e na China resultaram em leve alta de 3,7%REDAÇÃO ABAs vendas do Grupo Volkswagen em janeiro somaram 847,8 mil unidades, registrando pequena alta de 3,7% sobre o mesmo período do ano passado. O pior quadro revelado pela companhia ocorre no Brasil, em que as 23,5 mil unidades entregues resultaram em queda de 38,8%. Na América do Sul foram 36,5 mil veículos, ou 32,2% a menos que em janeiro de 2015. A América do Norte adquiriu 61,1 mil unidades do grupo e anotou queda de 3,4%. Esse recuo foi acentuado pelos Estados Unidos, em que os 36,4 mil veículos resultaram em recuo de 7% pela interrupção na venda de vários modelos a diesel após a descoberta, naquele país, dos propulsores do grupo equipados com software que fraudava emissões. A região da Ásia-Pacífico anotou alta de 12% puxada pela China, em que as vendas atingiram volume mensal recorde de 400,1 mil veículos e crescimento de 13,9%. A Europa toda absorveu 292,6 mil veículos, ligeira alta de 1,8% rebocada pela porção ocidental do continente, que comprou 248,6 mil unidades e cresceu 2,9%. As regiões central e oriental entregaram 44 mil veículos do grupo, anotando queda de 4,2%. O resultado negativo foi acentuado pela Rússia, onde as 9,7 mil unidades vendidas em janeiro ficaram 29,5% abaixo do mesmo mês do ano passado. DESEMPENHO POR MARCA Em janeiro a marca Volkswagen registrou a venda de 521,4 mil automóveis pelo mundo e obteve crescimento de 2,8% sobre o mesmo mês do ano passado. A Audi obteve recorde no período ao entregar 143,2 mil carros, registrando alta de 4%. Embora com volume menor que o da Audi, os 19,9 mil Porsche entregues no começo do ano resultaram em crescimento expressivo de 24,2%. Com 91,6 mil unidades, a marca tcheca Skoda cresceu 5,2%. A espanhola Seat repassou 27,7 mil veículos, mesmo volume anotado um ano atrás. A divisão Volkswagen de veículos comerciais vendeu 31,2 mil unidades e obteve leve acréscimo de 2,1%. A MAN repassou 21,4 mil veículos e registrou alta de 21,4%. Com 5,4 mil unidades, a Scania cresceu 6,1%.
Fonte: Automotive Business