Honda anuncia fim da produção do crossover Element


Carsale – A filial americana da Honda sentenciou o fim da produção do crossover Element nesta sexta-feira (3). De acordo com a empresa, a gama 2011 será a última do modelo. Motivo: baixo volume de vendas. Segundo a montadora, neste ano foram vendidas 12.960 unidades do Element. Em novembro, 939 exemplares do crossover foram emplacados, 78 a menos que no mesmo período do ano passado, ou seja uma queda de 11,5%. Em nota distribuída à imprensa, a Honda atribuiu à queda nas vendas ao fato de que “em busca de praticidade, muitos consumidores vem optando por outros veículos da marca”, entre eles o também crossover CR-V, de quem o Element compartilha a plataforma.

Um dos prováveis motivos para a crescente rejeição do Element em relação a outros modelos da Honda é a sua média de consumo de combustível. De acordo com a Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (EPA), a versão do Element com o motor de quatro cilindros, 2.4 litros de 170 cv (o único bloco disponível para o modelo), associado a um câmbio automático de cinco marchas e tração dianteira, é capaz de rodar 8,5 quilômetros com 1 litro de gasolina na cidade, e 10,6 km/l, na estrada. O CR-V, com a mesma configuração, faz médias de 8,9 km/l, em ciclo urbano, e 11,9 km/l, em regime rodoviário.

Produzido na fábrica da Honda de Ohio, no leste dos EUA, o Element é vendido no próprio país e no Canadá. Desde o seu lançamento, em dezembro de 2002, cerca de 325 mil unidades do crossover já foram emplacadas. O preço sugerido da versão de entrada LX 2WD é de US$ 20.825, ou cerca de R$ 37 mil. A lista de equipamentos de série do modelo inclui airbags laterais com sensor de capotamento, ar-condicionado com sistema de filtragem, assistente de estabilidade e controle de tração, revestimento à prova d”água dos bancos dianteiros, assentos traseiros rebatíveis e destacáveis, e rádio com CD player com quatro alto-falantes. A opção topo de linha é a EX com tração nas quatro rodas. Ela sai por US$ 24.185 (aproximadamente R$ 41 mil).

Fonte: Carsale