Honda enfrenta nova greve na China


A Honda Motor enfrenta sua segunda greve na China em menos de um mês, afirmou na terça-feira, 8, o porta-voz da montadora japonesa, Takayuki Fujii. Os trabalhadores da fábrica de autopeças Foshan Fengfu paralisaram suas atividades. A unidade é parcialmente controlada pela Yutaka Giken, na qual a Honda tem participação de 70%.

A greve, a segunda a atingir a Honda na província de Guangdong, considerada uma potência exportadora no país, levanta a possibilidade de que os trabalhadores da fábrica de tubos de escape tenham seguido os passos dos manifestantes envolvidos na greve anterior, ocorrida em meados de maio, na esperança de obter rapidamente reajustes salariais.

A porta-voz da companhia em Tóquio disse que a montadora suspenderá nesta quarta-feira as operações em duas de suas fábricas de montagem na China, por causa da falta dos tubos de escape que são fornecidos pela Foshan Fengfu. A montadora também vai decidir se retomará as operações das duas fábricas a partir de quinta-feira. As informações são da Dow Jones.

Fonte: Clarissa Mangueira, Agência Estado.

Fonte: Automotive Business