Importadores revisam estratégia ante a alta do dólar

10 de Outubro de 2008 – Os importadores de veículos começam a revisar seus planos de vendas no mercado brasileiro. “Se a alta do dólar continuar vamos reprogramar os volumes e os preços dos modelos importados”, disse Marcel Visconde, vice-presidente da Associação Brasileira das Empresas Importadoras de Veículos Automotores (Abeiva). Pelo menos nos próximos 20 dias as empresas não vão repassar os aumentos de preços paras os veículos, garantiu Visconde.

O vice-presidente da Abeiva disse que o cenário econômico-financeiro internacional preocupa muito os importadores de automóveis, já que provocou valorização rapidamente do dólar e do euro.

E os efeitos desta crise financeira mundial já atingem o desempenho do setor. Segundo a Abeiva, os importadores que representam as marcas BMW, Chana, Chrysler, CN Auto, Dodge, Effa Motors, Ferrari, Jeep, Kia Motors, Maserati, Pagani, Porsche, Ssangyong e Suzuki venderam em setembro 3.549 unidades no atacado, volume 10,58% inferior a agosto, quando foram vendidos 3.969 veículos.

Acumulado do ano

No acumulado do ano as vendas totalizaram 24.980, 230,9% mais em relação aos 7.549 veículos em igual período do ano passado. Apesar da instabilidade cambial, a Abeiva estima vender 32 mil carros neste ano. Nos próximos três meses, ainda que o dólar e o euro sofram expressiva alteração, a estimativa é de comercializarr no mínimo mais de 10 mil unidades.

(SM)
Fonte: Gazeta Mercantil