Inadimplência bate novo recorde


Atrasos acima de 90 dias atingem 6,1% dos empréstimos para aquisição de veículos

REDAÇÃO AB

A inadimplência no setor de veículos atingiu recorde de 6,1% em maio contra 5,9% em abril, segundo dados divulgados nesta terça-feira, 26, pelo Banco Central em seu relatório mensal sobre operações de crédito. O índice vem subindo 0,2 ponto porcentual mês a mês desde janeiro deste ano, quando os atrasos acima de 90 dias estavam em 5,3%, e em níveis maiores desde 2011. Com relação a maio do ano passado, quando a inadimplência era de 3,6%, houve alta de 2,5 pontos porcentuais, informa o relatório.

No mês passado, os empréstimos com atrasos entre 15 e 30 dias, indicador utilizado para antecipar a tendência da inadimplência, registrou leve queda de 0,1 ponto porcentual na comparação com abril, passando de 8,6% para 8,5%, embora represente aumento de 0,5 pontos porcentuais sobre o índice registrado em maio do ano passado.

O crédito para a aquisição de veículos recuou 0,3% em maio sobre abril, para R$ 200 bilhões, segundo o BC, e cresceu 3,7% na comparação anual. Apesar do crédito menor, as concessões aumentaram consideráveis 13% em maio na comparação com abril, para R$ 7,6 bilhões (média de R$ 347 milhões liberados em cada um dos 22 dias úteis do mês passado). Sobre maio de 2011, houve queda de 13,3% nas concessões.

O prazo médio dos financiamentos para aquisição de veículos ficou estável em 17 meses em maio e a taxa de juros recuou 2,6%, para 23,4% ao mês contra 26% ao mês praticada em abril.

O setor automotivo puxou para cima o índice geral da inadimplência de pessoas físicas no País, que chegou a 8% no mês passado, o maior porcentual desde o mesmo mês de 2009, quando ficou em 8,5%.
Fonte: Automotive Business