Inadimplência entre as empresas sobe 24% em março, diz Serasa

Diário OnLine

A inadimplência das empresas cresceu 24% em março, na comparação com o mês anterior, segundo pesquisa divulgada nesta quinta-feira pela Serasa Experian. Em relação a março do ano passado, houve um aumento ainda maior, de 50,7%. No primeiro trimestre de 2009, alta foi de 33,1% sobre os três primeiros meses do ano passado.

Segundo os pesquisadores da entidade, a inadimplência nos negócios aumentou devido a diversos fatores: menor atividade econômica, sobretudo na indústria; dificuldade das empresas em se financiar no exterior; situação das exportadoras, que sofrem com a recessão nos países desenvolvidos; e desvalorização do real.

“Além disso, as pessoas jurídicas também estavam mais endividadas no longo prazo antes da chegada da crise no Brasil”, avalia a Serasa.

Neste primeiro trimestre, o ranking da inadimplência das pessoas jurídicas foi liderado pelos títulos protestados, que tiveram 41,6% de representatividade no indicador. O valor médio das dívidas foi de R$ 1.803,09, uma alta de 24% sobre o mesmo período de 2008.

Na sequência, aparecem os cheques sem fundos, com 39,3% da inadimplência das empresas. As dívidas nessa modalidade tiveram um valor médio de R$ 1.441,10, aumento de 14,8% sobre o primeiro trimestre do ano passado.

Por último, ficaram as dívidas com os bancos, que nos três primeiros meses deste ano tiveram uma participação de 19,1% no indicador. O valor médio dessas dívidas foi de R$ 4.558,11, com aceleração de 3,3% ante os três primeiros meses de 2008.

Fonte: Diário do Grande ABC