Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava

Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava

O JAC T40, como um produto internacional, está em alta no momento, tendo sua versão elétrica chinesa agora sendo vendida como um modelo da espanhola Seat. No Brasil, o crossover ou “SUV compacto” também não deixou por menos ao trazer aquilo que o cliente desejava, o câmbio CVT.

Como parte da linha 2019 da JAC, o T40 CVT chegou não só com mais conforto ao dirigir, proporcionado pelo câmbio, mas também com um motor novo e bem mais potente que o conhecido 1.5 JetFlex. E não ficou somente nisso.

Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava

Entre as novidades, teve revisão da instrumentação, adição de mais equipamentos e até direito à Start&Stop. O JAC T40 CVT manteve o que já tinha de bom e melhorou em outros aspectos, mas com isso o preço subiu e hoje ele alcança nada menos que R$ 73.990.

Agora com um concorrente conterrâneo no mesmo mercado e ainda por cima nacionalizado (Chery Tiggo 2 automático por até R$ 69.990), o JAC T40 CVT terá de manter o bom ritmo. De janeiro a junho, o T40 emplacou 1.501 unidades contra 502 do rival, mas este chegou bem depois. A briga promete.

Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava

Por fora….

Visualmente o JAC T40 CVT não difere em quase nada da versão manual, tendo apenas os badges CVT e 1.6 DVVT, este denunciando o novo motor a bordo. Fora isso, continua a ser um carro de visual atraente, mesmo com a quantidade enorme de cromados na frente.

Na versão mais completa, a Pack 3, o JAC T40 CVT chama atenção pelas luzes diurnas em LED, pinças de freio vermelhas, barras longitudinais no teto e a quase imperceptível câmera frontal. O estilo jovial e elegante dá ao crossover um aspecto geral elogiável.

Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava

Por dentro….

Se por fora o T40 CVT parece ser o mesmo de sempre, por dentro as mudanças na linha 2019 e mais precisamente nesta versão “continuamente variável” são facilmente percebidas ao entrar no carro.

O cluster analógico agora tem melhor visualização das informações e vem ainda com computador de bordo básico, mas suficiente para saber, pelo menos, consumo e autonomia, além de posição de marcha, entre outros.

Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava

Traz até aviso individual de porta aberta. É simples, mas atende muito mais que o antigo. Pena que o comando seja pouco ergonômico, junto ao do ajuste de altura dos faróis. Outra mudança é a introdução do retrovisor interno eletrocrômico, que ajuda muito à noite.

Evidentemente a alavanca de câmbio com seletor de marchas, modo Inverno e o botão do Start&Stop chama atenção também. De resto, igual ao manual, tendo bancos muito ergonômicos e envolventes, revestidos em material sintético, puxadores de portas triangulares e pedais esportivos.

Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava

O painel mantém o revestimento soft e a costura vermelha no interior preto é boa. A multimídia carece ainda de navegação ou Android Auto e Car Play, mas tem câmera de ré no Pack 3. O sistema de som é bom e equaliza bem, enquanto a câmera frontal com app dedicado é um recurso que ajuda na segurança, pois filma e faz fotos automaticamente.

No geral, o ambiente é bom e espaçoso, sendo que no banco traseiro há espaço razoável para pernas e até uma entrada USB para carregamento de smartphone. O porta-malas tem 450 litros, segundo a JAC, mas o compartimento múltiplo reduz enormemente seu volume.

Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava

Por ruas e estradas….

Com bom conteúdo, apesar de algumas ausências consideráveis, o JAC T40 CVT mudou no que era mais importante, o motor. Nessa versão automática, saiu o JetFlex 1.5 de até 127 cavalos e no lugar chegou o novo motor 1.6 DVVT que a JAC já tinha na China.

Lá, ele é mais frugal – como o 1.5 – entregando 120 cavalos, mas aqui a JAC Motors recalibrou o propulsor para um nível de potência e torque bem mais elevados. São bons 138 cavalos a 6.000 rpm e 17,1 kgfm a 4.000 rpm, números próximos aos de um motor 1.8, por exemplo.

Com duplo comando de válvulas variável, o novo 1.6 da JAC Motors tem uma boa resposta ao acelerador, apesar da lentidão natural do CVT. Dá para perceber nitidamente a força maior em rotações mais baixas, dando ao crossover o equilíbrio que ele precisava e não tem na versão manual, que “morre” abaixo de 2.000 rpm.

Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava

Dessa forma, mesmo rodando a 1.500 rpm, rotação que mais se apresenta no meio urbano, o JAC T40 CVT se mostra bem superior ao 1.5. Para buscar mais dele, nada de enfiar o pé na jaca.

Uma aceleração gradual garante saídas bem melhores do que tentando ver até aonde vai o curso do pedal. Nesse caso, o CVT relaxa e o 1.6 DVVT não vai progredir da mesma forma. Nas retomadas, o variador de relação também atenua a força do motor e mata um pouco sua performance sendo necessária rotação entre 3.000 e 4.000 rpm.

Mas, numa comparação com o manual, o JAC T40 CVT se mostra muito mais ágil no dia a dia. Mesmo na estrada o propulsor mais potente garante uma tocada melhor, obtendo 2.900 rpm a 110 km/h e força suficiente para subidas de serra sem exigência demais do motor, onde fica pouco acima de 3.500 rpm.

Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava

A calibração do câmbio também se mostra melhor que no T5, respondendo especialmente em rotações mais baixas. No modo manual, pouca interferência nas relações e no Sport, o acréscimo de rotação é quase simbólico, ajudando apenas um pouco a mais no desempenho.

Com um funcionamento mais linear e sem exageros em termos de esforço nas ultrapassagens, retomadas e acelerações, o 1.6 DVVT se mostra naturalmente mais econômico, fazendo 11,9 km/l na cidade e 14,7 km/l na estrada, sempre com gasolina. O Start&Stop ajuda também.

O nível de ruído é aceitável até 3.000 rpm, acima disso fica acima do desejável. O propulsor tem um som mais vigoroso durante o funcionamento e lembra vagamente um propulsor diesel em rotações bem baixas, mas isso não é demérito.

Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava

A direção elétrica é levíssima e agradável, mas os freios possuem uma resposta não muito imediata ao pé do motorista. O conjunto de suspensão mantém um ajuste focado no conforto, filtrando de forma razoável as imperfeições do solo, mas tem curso pequeno, apesar de não bater seco.

Nas curvas, o conjunto tem estabilidade aceitável e os controles de tração e estabilidade exigem bem mais do carro para serem utilizados, ou seja, só se prova em condições realmente severas de baixa aderência. O assistente de partida em rampa é eficiente, mesmo com a ajuda do CVT.

No geral, a performance do JAC T40 CVT é boa, apesar dos números do motor apontarem para algo melhor. Sem dúvida, o CVT mata muito do que o propulsor é capaz de entregar e agora só temos que aguardar o T40 ou o T50 (T5 atualizado) 1.6 manual para termos uma noção.

Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava

Por você….

O JAC T40 CVT é uma opção interessante no segmento de crossovers e hatches mais altos de entrada, onde existem opções bem conhecidas, como o Citroën Aircross, Chery Tiggo 2 ACT e Renault Stepway, por exemplo.

O preço agora não é tão atraente quanto da versão manual. Desde o lançamento ele já sofreu aumento, pois custava R$ 69.990. Faltam itens de conectividade que são importantes hoje em dia e a versão Pack 2 nem mesmo oferece USB e Bluetooth, para ter uma ideia.

De qualquer forma, o JAC T40 mostrou a evolução que o mercado desejava, não só com a oferta do CVT, mas com um propulsor que deve crescer dentro do portfólio da JAC Motors no Brasil, sendo forte e disposto, apesar da lentidão do câmbio.

Em um segmento que está crescendo bastante nos últimos tempos, impulsionado pelas vendas de utilitários esportivos maiores e mais caros, o JAC T40 CVT é uma alternativa viável pelo conjunto que apresenta.

Medidas e números….

Ficha Técnica do JAC T40 1.6 CVT 2019

Motor/Transmissão

Número de cilindros – 4 em linha

Cilindrada – 1590 cm³

Potência – 138 cv a 6.000 rpm (gasolina)

Torque – 17,1 kgfm a 4.000 rpm (gasolina)

Transmissão – CVT com mudanças manuais na alavanca

Desempenho

Aceleração de 0 a 100 km/h – 11,1 segundos

Velocidade máxima – 190 km/h

Rotação a 110 km/h – 2.900 rpm

Consumo urbano – 11,9 km/litro

Consumo rodoviário – 14,7 km/litro

Suspensão/Direção

Dianteira – McPherson/Traseira – Eixo de torção

Elétrica

Freios

Discos dianteiros e traseiros com ABS e EDB

Rodas/Pneus

Liga leve aro 16 com pneus 205/55 R16

Dimensões/Pesos/Capacidades

Comprimento – 4.135 mm

Largura – 1.750 mm (sem retrovisores)

Altura – 1.568 mm

Entre eixos – 2.490 mm

Peso em ordem de marcha – 1.220 kg

Tanque – 42 litros

Porta-malas – 450 litros

Preço: R$ 70.990 (básico) – R$ 73.990 (versão avaliada)

JAC T40 1.6 CVT 2019 – Galeria de fotos

Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava
Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava

© Noticias Automotivas. A notícia Avaliação: JAC T40 CVT é o equilíbrio que o chinês precisava é um conteúdo original do site Notícias Automotivas.