BMW vai exportar elétrico iX3 a partir da China

BMW vai exportar elétrico iX3 a partir da China

Com o envolvimento dos governos da Alemanha e da China, a BMW anuncia a produção do SUV elétrico iX3 exclusivamente no país asiático. O modelo será feito pela Brilliance, que é sócia da marca alemã por lá, cujas plantas de produção terão capacidade ampliada para 520.000 unidades. Só em 2017, a luxuosa conseguiu emplacar naquele mercado 560 mil carros.

Além da produção, a BMW também inaugurou um centro de produção de baterias em Shenyang, que é a sede da joint-venture. O negócio prevê a exportação do iX3 para outros mercados, incluindo a Europa. Com o aval de Angela Merkel pela Alemanha e Li Keqiang pela China, a nova estratégia da BMW pretende quebrar a barreira contra os produtos chineses em mercados consolidados.

BMW vai exportar elétrico iX3 a partir da China

A empresa já exporta o Série 5 chinês para alguns mercados da África e Oriente Médio. Porém, agora o alvo são os mercados mais importantes, embora haja uma guerra comercial entre China e EUA. Maior mercado da BMW, o país asiático tem uma boa gama de produtos locais, sendo que sedãs e até SUVs possuem plataformas alongadas para atender os desejos dos clientes.

Apresentado como protótipo, o BMW iX3 é totalmente elétrico e utiliza baterias de lítio fornecidas pela Samsung, embora a empresa tenha fechado um mega acordo com a chinesa CATL para produção de baterias na Alemanha. Com mais de 70 kWh de densidade, as células sul-coreanas garantem autonomia de 400 km já sob o ciclo WLTP, que é a avaliação na vida real.

O BMW iX3 tem motor elétrico de 274 cavalos agrupado junto com sistema de transmissão e gerenciamento eletrônico do circuito elétrico. Com tração nas quatro rodas, o SUV de luxo terá ainda uma estação de recarga de alta voltagem com 150 kW, suficiente para repor 80% da carga em apenas 30 minutos. O lançamento do modelo deve ocorrer somente em 2020.

BMW vai exportar elétrico iX3 a partir da China

MINI

Junto com ele, a BMW fechou também mais um acordo na China. Desta vez a empresa associada é a Great Wall Motors. O negócio é feito com a marca inglesa MINI, que terá versões elétricas dos modelos atuais, sendo produzidos em Jiangsu, cuja planta é totalmente nova e terá participação de 50% de cada empresa no empreendimento.

Em 2017, a MINI vendeu 35 mil unidades na China, mas a produção local e ainda por cima com carros elétricos, que recebem enorme apoio do governo, a marca inglesa deverá elevar em muito o volume emplacado no país. A princípio, a produção não terá um percentual enviado para o mercado internacional, atendendo assim exclusivamente os clientes locais.

© Noticias Automotivas. A notícia BMW vai exportar elétrico iX3 a partir da China é um conteúdo original do site Notícias Automotivas.