IPI menor para carros deve continuar, mas lojas apostam em antecipação de vendas

CAMILA SOUZA
do Agora

As concessionárias acreditam em um aumento médio de 30% a 40% nas vendas de carros novos neste final de semana, em relação aos últimos dias, apesar da prorrogação da redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), que deve ser divulgada amanhã.

Para valer, a redução deverá ser publicada no “Diário Oficial” da União, mas as lojas apostam em quem não quer esperar pelo anúncio.

“Já havíamos sentido uma melhora nas vendas nos últimos dias, mas neste final de semana, esperamos um aumento significativo, mesmo com a prorrogação”, diz Reinaldo Nerva, gerente de vendas do grupo Amazonas, concessionária Fiat.

O último final de semana oficial de redução do IPI está atraindo os consumidores às lojas. “É a primeira vez que eu compro um carro novo. Só estou conseguindo fechar o negócio porque o preço está mais baixo, devido à redução”, diz a autônoma Mônica Cerchairi, 48 anos.

Para o advogado Carlos Lima, 27 anos, o fim oficial do corte do imposto foi um dos atrativos que o levaram à concessionária ontem.

No entanto, alguns clientes adiaram o negócio devido à expectativa da prorrogação da redução do IPI. “Espero que esse acordo seja renovado para que eu possa decidir o modelo que vou comprar e ainda consiga o desconto”, diz o bancário Valter Vicalvi, 52 anos.

Com a prorrogação, as concessionárias esperam manter o aumento nas vendas, embora a disponibilidade de modelos para pronta entrega já seja menor. Em algumas concessionárias, a espera chega a aproximadamente 30 dias.

Emprego

O acordo para a prorrogação da redução do IPI foi fechado na sexta-feira entre sindicalistas, dirigentes de montadores e o ministro da Fazenda, Guido Mantega.

Segundo fontes envolvidas na negociação, um dos impasses para a prorrogação, que era a manutenção do emprego dos trabalhadores, foi acordado, assim como o cumprimento dos contratos temporários durante os três meses em que ainda haverá a redução do imposto.

Com a redução do IPI, o imposto dos veículos 1.0 baixou de 7% para zero. Nas picapes 1.0, o IPI caiu de 8% para 1%. Para os carros entre 1.0 e 2.0, a queda foi de 13% para 6,5%, no caso de carros a gasolina, e de 11% para 5,5%, nos flex e a álcool.

Fonte: Folha Online