Juros do crédito caem e atingem nível mais baixo em 10 meses

Taxa se consolida abaixo dos níveis praticados durante fase crítica.

Agência Estado – 27/5/2009 – 12h21

BRASÍLIA – A taxa de juros média do crédito livre atingiu em abril 38,6% ao ano, ante 39,2% em março. Com a queda, a taxa se consolida abaixo dos níveis praticados durante a fase mais aguda da crise financeira internacional, já que é a mais baixa desde junho de 2008, quando estava em 38%.

A taxa para pessoa física ficou em 48,8% ao ano, ante 50,1% em março e é a mais baixa desde maio de 2008. Na pessoa jurídica, a taxa em abril ficou praticamente estável ante março, com recuo de 0,1 ponto porcentual, para 28,8% ao ano. A taxa para as empresas ainda está acima da verificada em setembro de 2008, quando era de 28,3%.

Já o spread bancário – diferença entre o que os bancos pagam na captação do dinheiro e o que cobram dos clientes – das operações de crédito com recursos livres caiu 0,3 ponto porcentual em abril ante março, ficando em 28,2 pontos porcentuais ao ano. A taxa é menor do que a verificada em outubro, mas ainda está acima dos 26,4 pontos verificados em setembro de 2008.

Para pessoa física, o spread bancário recuou 1,3 ponto porcentual de março para abril, atingindo 38,5 pontos porcentuais. Mas nas operações para pessoa jurídica, o spread aumentou, passando de 18 pontos porcentuais em março para 18,3 pontos em abril. No acumulado em 12 meses, o spread bancário geral aumentou 3,2 pontos porcentuais.

Já os spreads de operações para pessoas físicas e também para jurídicas tiveram elevação de 3,9 pontos porcentuais. A diferença dos volumes das operações de pessoa física e jurídica explica o fato de variação geral ter sido inferior às variações por segmento.

O prazo médio das operações de crédito livre recuou de 368 dias para 366 dias. Na pessoa jurídica, o prazo passou de 281 dias para 274 dias. E, na pessoa física, o prazo aumentou de 488 dias para 491 dias.
Fonte: Diário do Comércio