Mercedes-Benz revela a nova geração do Classe A sedã

A Mercedes-Benz fez a primeira aparição do novo Classe A sedã durante o Salão de Pequim, na China. Porém, foi mostrada apenas a versão para o gigante asiático por lá, com entre-eixos longo. Agora a marca apresenta a versão “normal”, que será oferecida nos outros mercados ao redor do mundo.

O Classe A sedã é um rival direto do Audi A3 Sedan e também do BMW Série 1 Sedan, nos mercados onde o BMW for vendido. O grande destaque do novo sedã é o menor arrasto aerodinâmico em um carro de produção.

A Mercedes-Benz anuncia um coeficiente aerodinâmico (Cx) de 0.22 e um arrasto menor que 0,49 m². O título anterior era do CLA. A versão normal tem 4,54 metros de comprimento e 2,72 m de entre-eixos. Isso é 6 centímetros menor que o três volumes criado para o mercado chinês.

Entre os itens que o Classe A sedã irá oferecer estão a nova central multimídia MBUX, que inclui um painel virtual. Além disso há controle de velocidade de cruzeiro habilitado por GPS, freio de emergência e assistente de mudança de faixa. A proposta é a mesma que a Volvo adotou com seus carros menores: oferecer todos os sistemas disponíveis nos equivalentes maiores.

Inicialmente, o Classe A sedã será oferecido apenas com dois motores, ambos turbo. O 1.4 a gasolina rende 165 cv e 25,4 mkgf e o 1.5 diesel de 118 cv e 26,5 mkgf. Os dois propulsores usam a transmissão automatizada de sete marchas e dupla embreagem. Haverá também um terceiro motor, o 2.0 turbo a gasolina de 191 cv e 30,5 mkgf para alguns mercados. A tração será dianteira ou integral, dependendo da variante.

Curta a página do Jornal do Carro no Facebook

Produção

A nova geração do Classe A sedã será produzida em três fábricas. Para as Américas, da fábrica da parceria Daimler/Renault-Nissan Aguascalientes, no México. De lá, vem também produtos da Nissan para o Brasil, como a picape Frontier.

Na Europa, ele será fabricado na planta de Rastatt, na Alemanha. Para a China, o modelo de entre-eixos longo será produzido na linha que a marca alemã tem em parceria com a BAIC, em Pequim. O carro deve chegar às lojas da Europa e Estados Unidos no final do ano.