Latin NCAP: teste incompleto deixa Ford Ranger com apenas três estrelas

 Por: Dyogo FagundesConforme antecipado há poucos dias, o Latin NCAP divulga nesta quinta-feira 14 os resultados de uma nova fase de provas de impacto. A recém-apresentada Ford Ranger 2017 e o sedã compacto Chevrolet Sail não vendido no Brasil foram os escolhidos da vez, sendo ainda os primeiros enquadrados no novo e agora mais exigente protocolo de avaliação. A picape, produzida na Argentina, alcançou três estrelas na proteção para adultos, enquanto o sedã montado na Colômbia decepcionou com classificação zero.No caso da Ranger, a entidade explica que a picape oferece boa proteção em impactos frontais e laterais, além de possuir ancoragens Isofix para cadeirinhas, cintos de três pontos em todos os assentos e possibilidade de desativação do airbag. O “porém” fica para o fato de o modelo não oferecer controle de estabilidade ESC como item padrão e não ter sido avaliado no teste de poste – o que inviabilizou uma melhor classificação. No geral, foram obtidas três estrelas na proteção para adultos e quatro para crianças.Todavia, no Brasil a picape é vendida apenas nas versões mais equipadas, todas elas trazendo controle de estabilidade ESC como item de série – o que invalida a nota alcançada para a Ranger comercializada aqui. Vale lembrar que na Europa a picape da Ford alcançou cinco estrelas pelos testes do Euro NCAP.Já no Sail, produzido na Colômbia com peças vindas da China, os resultados foram decepcionantes. Segundo as avaliações, o sedã apresenta estrutura instável, não sendo capaz de suportar cargas maiores. Além disso, o motorista apresentava lesões de risco de vida na cabeça e no peito, neste caso com compressão próxima do limite permitido. As provas de impacto lateral sequer foram realizadas, dadas as lesões ao condutor, e a classificação para adultos foi, portanto, de zero estrela.
Fonte: UOL Carros / Carplace