Logan não vende na Índia e Mahindra e Renault rompem sociedade


A Renault e a Mahindra estão dissolvendo a associação que haviam formado na Índia. Entre as razões para o rompimento da sociedade estão as baixas vendas do sedã Logan, lançado no país há três anos.
A indiana Mahindra vai comprar os 49 por cento da sociedade correspondentes ao grupo francês e manterá o ferramental e os direitos para continuar fabricando o carro, embora tenha que deixar de usar a marca Renault dentro de um ano e meio.

A fábrica montada para produzir o Logan na Índia, com capacidade para 50 mil unidades por ano, está operando com um décimo do seu potencial. A Mahindra pretende reagir reduzindo o tamanho do carro, que considera caro para o mercado local, além de sujeito a mais impostos que modelos pequenos. Sugestões nesse sentido, durante a vigência da sociedade, teriam sido ignoradas pela Renault.

Apesar do rompimento, a Renault não pretende abandonar o mercado indiano, onde deverá oferecer o sedã de luxo Fluence e o utilitário Koleos, juntamente com sua aliada japonesa Nissan.

JM

Fonte: Auto Estrada