MAN contrata 250 pessoas e espera 2º melhor ano


A antiga Volkswagen Caminhões e Ônibus, atual MAN Latin America, anunciou 250 novas contratações para a linha de montagem. A empresa, que hoje opera em dois turnos, espera acabar o ano com uma produção de 45.000 unidades. Apesar da crise, será seu segundo melhor ano, depois de 2008. No entanto, a fábrica continua produzindo abaixo da sua capacidade máxima de 80.000 caminhões e ônibus por ano.

O presidente da MAN Latin America, Antonio Roberto Cortes, esteve hoje no Rio em um evento da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha. Além desses números, Cortes contou que o mercado interno é que tem garantido as vendas. Segundo ele, com o dólar a R$ 1,70 está muito difícil de exportar; além disso, há a própria queda em torno de 40% na demanda nos demais países da região, como México e Chile, por exemplo.

“A razão de as vendas internas não terem sofrido tanto está nas políticas como a redução do IPI e a redução do custo do financiamento para caminhoneiros. Se antes eles pagavam 13,5% de juros; agora estão pagando 4,5%”, afirmou Antonio Roberto Cortes. No momento, eles estão lutando para que esses incentivos sejam prorrogados. O presidente da MAN Latin America espera que já em 2010, ou mais tardar, em 2011, a produção possa voltar ao nível de 2008.

Fonte: Débora Thomé, Agência Estado.

Fonte: Automotive Business