Maybach 57S ganha série com carroceria cupê

por ALBERTO POLO JÚNIOR

O segmento de alto luxo gosta de exclusividade. A Mercedes-Benz, que produz os luxuosos Maybach, não captou esta característica e, além de dar aos modelos um visual parecido com de seus sedãs, oferece apenas duas versões: 57 (chassi curto) e 62 (chassi longo), esta última com a opção Landaulet, que é conversível somente no banco traseiro.

A transformação do 57S foi aprovada pela Maybach

Diante disso, a também alemã Xenatech prepara uma série especial do modelo. A base é o 57S, que perde as portas traseiras e se torna um cupê. A operação, aprovada pela Maybach, consiste em aplicar um novo teto, de caída mais suave, além de trocar as laterais e recuar as colunas B e C. O comprimento de 5,7 metros não é alterado.

O motor V12 (doze cilindros, em “V”) de 6,0 litros, dotado de dois turbocompressores e com 630 cv (cavalos) de potência também é original. De acordo com a Xenatech, o 57 Coupé acelera de 0 a 100 km/h em 5,0 segundos, contra 4,9 s do 57S. A exclusividade tem seu preço. Cada uma das 100 unidades será vendida por 650.000 Euros (R$ 1,5 milhão), 150.000 a mais do que um 57S normal.

Fonte: Interpress Motor