Chegada da Renault Alaskan não está confirmada

alaskan

Uma das atrações mais esperadas no estande da Renault no dia de imprensa (6) não apareceu na coletiva de imprensa. A picape média Alaskan, que seria umas das novidade confirmadas pela marca no o Salão do Automóvel para entrar em venda em 2019 pode ter “subido no telhado”. Agora, o modelo estará em exibição apenas para avaliação de receptividade junto ao público, não como um veículo prestes a ser lançado.

Os motivos para a mudança de posição da companhia em relação a venda da picape não foram esclarecidos. Ela começa a ser fabricada na Argentina, junto com as “irmãs” de chassi Nissan Frontier e Mercedes-Benz Classe X. Inclusive, a abertura da nova fábrica da aliança Renault-Nissan, na Argentina era preponderante para a chegada dos modelos ao País. Depois dos SUVs, o mercado de picapes é um dos que mais cresce na região.

Mecânica de Frontier

A Alaskan utiliza o mesmo chassi sobre longarinas da Frontier, assim como compartilha outras peças. Entre elas, o trem de força composto pelo motor quatro cilindros de 2,3 litros, biturbo, diesel que rende 190 cv. Ele vem associado a uma transmissão automática de sete velocidades. Para alguns mercados, há um 2.5 a gasolina de 160 cv com opção de câmbio manual de seis marchas.

É a segunda vez a que a Renault aparentemente desiste de um carro. A marca chegou a mostrar o SUV Koleos no País, mas depois, por conta da alta do dólar, desistiu de vender o modelo por aqui.