Hyundai nega rumores de compra da FCA

A Hyundai negou os rumores de que estaria querendo comprar a FCA. A compra ocorreria logo antes de o CEO Sergio Marchionne se aposentar, ao longo de 2019. No entanto, a marca sul coreana tratou de encerrar o assunto numa declaração.

O gerente de relações públicas da Hyundai, Michael Stewart, indicou que os rumores são infundados. A FCA, por outro lado, não se pronunciou sobre a possibilidade de fusão. A compra da FCA pela Hyundai foi levantada pelo jornal Asia Times, após afirmar que o executivo chefe da empresa sul coreana estaria monitorando o valor das ações da FCA para iniciar uma proposta de compra.

A união entre as duas marcas transformaria a companhia na maior fabricante de carros do mundo. Além disso, seria extremamente benéfica para a FCA, que teria acesso mais fácil ao mercado asiático. Além disso, a união entre uma empresa americana e uma sul coreana teria mais chances de ser aprovada do que se a FCA quisesse se juntar a uma marca chinesa, por exemplo.

Além disso, a FCA poderia usufruir do know-how da Hyundai em motores elétricos. A tecnologia ainda não é dominada pela Fiat-Chrysler, que ainda não tem opções híbridas ou elétricas em linha.

Tentativas

Não é de hoje que Sergio Marchionne tenta juntar a FCA com outra fabricante. O executivo já demonstrou interesse num casamento com General Motors e Volkswagen, o que também não se concretizou.