Mercedes abandona Bolsa de Nova York


A Daimler (Mercedes-Benz) anunciou que irá retirar-se da Bolsa de Nova York. O grupo tem ações negociadas em Wall Street desde 1993 e foi a primeira corporação alemã a ter seus papéis cotados pela bolsa americana.
Segundo a Daimler, a retirada se deve à diminuição dos negócios envolvendo suas ações nos últimos anos. Além disso, para ter suas ações cotadas pela New York Stock Exchange, a empresa é forçada a produzir seus relatórios financeiros seguindo duas normas diferentes, americanas e européias, o que eleva seus custos administrativos.

A medida é parte de uma política adotada pela Daimler já há alguns anos e que já levou à sua saída de 12 diferentes mercados internacionais. As ações do grupo passarão a ser negociadas apenas na Alemanha, nas bolsas de Stuttgart, sua cidade sede, e Frankfurt, a maior do país.

Para alguns analistas, a retirada de Wall Street sela definitivamente o fim da aventura americana da Daimler, sua união com a Chrysler, que resultou num fracasso atribuído ao choque de culturas entre os dois grupos. A associação germano-americana durou de 1998 a 2007.

A retirada do mercado financeiro não deve afetar o interesse da Daimler nos Estados Unidos, país que tem importante peso em suas exportações e representa cerca de um quarto de suas vendas mundiais. Além disso, o grupo é dono da Freightliner, fabricante americana de caminhões de grande porte.

JM

Fonte: Auto Estrada