Mercedes acelera planos para fábrica de Minas


Com a crise europeia prolongando as dificuldades nas economias desenvolvidas, a Mercedes-Benz intensifica sua expansão no Brasil para aproveitar o aquecimento do mercado de caminhões, turbinado por isenção de IPI e crédito barato.

Para os executivos da multinacional alemã, mesmo com o fim dos incentivos, o mercado brasileiro de caminhões crescerá a pelo menos 4% ao ano até 2020. Esse número norteia o ritmo acelerado com que engenheiros da Mercedes tocam um plano de engenharia para passar a produzir caminhões na fábrica de veículos de passeio da companhia em Juiz de Fora, MG.

Segundo o executivo mundial da Mercedes que lidera a divisão de caminhões da multinacional alemã, Hubertus Troska, a produção mineira vai começar já em ‘meados de 2011’. Atualmente, a produção desses veículos no Brasil está concentrada na unidade de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, que vem operando com jornadas extras para dar conta da alta nas vendas. Só entre janeiro e maio deste ano, a Mercedes aumentou em 70% suas vendas de caminhões.

A produção na Alemanha ainda é maior porque atende a toda a Europa, explica Troska, mas, no ano passado, a Mercedes vendeu mais caminhões no Brasil do que no seu país de origem. E o feito deve se repetir este ano. “É fenomenal o que está acontecendo no Brasil. Enquanto a crise é muito grande na Europa, todo mundo aqui está dançando samba”, brinca o executivo, que participa do Fórum Internacional de Mobilidade Sustentável Challenge Bibendum, promovido pela Michelin, no Rio. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Fonte: Agência Estado.

Fonte: Automotive Business