México pede empréstimo de US$ 47 bilhões ao FMI

da Folha Online

O Banxico (Banco de Mexico, o BC do país) anunciou nesta quarta-feira que pediu ao FMI (Fundo Monetário Internacional) que abrisse uma linha de crédito de US$ 47 bilhões para o país.

Segundo a autoridade monetária mexicana, os recursos seriam usados para ajudar o país a passar pelas turbulências causadas pela crise econômica.

Porém, o Banxico informou que não tem planos imediatos de usar os recursos que seriam disponibilizados pelo FMI.

Se o México receber o financiamento, será o primeiro país a se beneficiar de uma nova linha de crédito flexível do FMI, sem condições ou limite de valor. A criação desta linha foi uma das medidas tomadas pelo organismo internacional para simplificar seus empréstimos a países em dificuldades.

Este crédito servirá essencialmente para afastar os temores sobre a queda das reservas mexicanas, provocada pela ação do governo para sustentar a moeda local. O Banxico já vendeu pouco mais de US$ 21 bilhões das suas reservas internacionais desde outubro do ano passado para apoiar a moeda local.

Desde o início da crise financeira internacional, o peso mexicano já perdeu mais de 50% de seu valor em relação ao dólar.

Ontem, o presidente do México, Felipe Calderón, anunciou que seu país pediria o empréstimo ao FMI. Porém, em um valor menor do que o anunciado hoje pelo Banxico, entre US$ 30 bilhões e US$ 40 bilhões.

“As finanças públicas estão em ordem, os fundamentos da economia estão em ordem”, destacou o presidente ontem. “A economia e o comércio do México vão ficar bem a longo prazo.”

Com agências internacionais

Fonte: Folha Online