Montadoras estão com 800 vagas abertas para linhas de produção


Vagas acompanham nível de emprego no setor automobilístico.
Oportunidades são para São Paulo.

Do G1, em São Paulo

Acompanhando o aumento do nível de emprego no setor automobilístico desde julho deste ano, duas montadoras estão com 800 vagas abertas para as linhas de produção, a GM e a Scania. As vagas visam suprir o aumento da produção de veículos. As oportunidades são para São Bernardo do Campo, São José dos Campos, São Caetano do Sul e Mogi das Cruzes, todas em São Paulo. A Suzuki também está com vagas abertas para o setor administrativo em Jundiaí (SP).

As 200 vagas da Scania são temporárias por um período de seis meses para atender às demandas de produção do primeiro semestre de 2010. As oportunidades são para as áreas de montagem, logística, solda e pintura.

Podem participar do processo seletivo profissionais maiores de 18 anos que tenham curso técnico na área de interesse. A empresa dá preferência para os formados no Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). As vagas são para São Bernardo do Campo.

De acordo com a Scania, os selecionados iniciarão as atividades em janeiro de 2010. Em abril, haverá uma discussão sobre a renovação ou não do contrato para mais seis meses, de acordo com a demanda da empresa. Os interessados devem enviar o currículo para montadoraabc@globalempregos.com.br.

GM e Suzuki

A General Motors do Brasil abriu as inscrições para 600 vagas nas unidades de Mogi das Cruzes, São José dos Campos e São Caetano do Sul (SP). Podem se candidatar profissionais com experiência na área de produção de peças e veículos.

São 100 vagas para a unidade de Mogi das Cruzes, que produz peças para veículos de série e componentes estampados, 250 para a unidade de São Caetano do Sul e outras 250 para a unidade de São José dos Campos. As duas últimas unidades produzem veículos. As contratações visam, segundo a GM, o aumento da produção.

Em Mogi, as contratações fazem parte da expansão das atividades da unidade, que, segundo a empresa, dobrou a capacidade de produção nos últimos meses.
O processo de seleção e recrutamento dará preferência aos empregados que trabalharam anteriormente na empresa, disse a GM. Os candidatos devem inserir seus currículos no site www.chevrolet.com.br, no link ´Trabalhe Conosco´.

Na Suzuki, as vagas abertas são para os cargos de ajudante geral (assistência técnica), auxiliar administrativo e web designer, todos para a área administrativa. Os candidatos devem enviar os currículos para rh03@suzukimotos.com.br ou rh@suzukimotos.com.br.

Crescimento do emprego

Quase 2 mil postos de trabalho foram criados no setor automobilístico de julho a outubro deste ano, quando o nível do emprego no setor voltou a crescer após queda de oito meses consecutivos.

De acordo com a Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores), o maior número de empregos no setor foi de 131,7 mil postos em outubro de 2008. Daquele mês até junho de 2009, o número de vagas caiu para 119,5 mil – uma redução de 12,2 mil postos. De junho a outubro de 2009, o número de empregados no setor cresceu para 121,8 mil.

O aumento do nível de empregos acompanha o crescimento da produção nacional de veículos (automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus), que foi de 15,7% no mês de outubro (15.956 unidades contra as 273.027 fabricadas em setembro), segundo a Anfavea. Com a recuperação econômica, o setor espera o aumento das contratações.

1.678 novas vagas

Só neste ano, as montadoras Ford, Mercedes-Benz e Renault anunciaram a contratação de 1.678 postos de trabalho.

A Mercedes-Benz do Brasil contratou 800 pessoas para trabalhar na fábrica de caminhões e ônibus de São Bernardo do Campo (SP). De acordo com a empresa, as novas contratações têm como objetivo atender a recuperação no mercado interno de veículos comerciais, motivada pelo reaquecimento da economia brasileira.

A Renault contratou 600 funcionários para sua fábrica em São José dos Pinhais (PR). Segundo a mont
Fonte: G1 Globo Online