Ford cortará 12 mil empregos na Europa e garante três SUVs novos

Ford cortará 12 mil empregos na Europa e garante três SUVs novos

A Ford cortará 12.000 empregos apenas na Europa. A montadora americana continua sua política drástica de redução de custos com demissões, fechamento de fábricas e retirada de muitos modelos do portfólio global da marca. Essa enorme dispensa de funcionários ocorrerá até o final do ano que vem no velho continente.

O corte representa 22% do quadro funcional da Ford Europa, que emprega 53.000 pessoas. As demissões incluem o pessoal da Rússia, de onde a montadora se retira do setor produtivo, fechando três fábricas em parceria com a local Sollers, mantendo apenas a Transit em produção.

No Reino Unido e na França, outras duas plantas fecharão, sendo que 1.700 sairão da planta de Bridgend, País de Gales, mas cerca de 3.000 deverão ser dispensados na Grã-Bretanha. Turnos serão fechados nas fábricas de Valência e Saarlouis, respectivamente na Espanha e Alemanha.

As demissões da Ford Europa incluem todos os setores internos, desde a administração até o chão de fábrica. De acordo com a própria montadora, ela terá 18 fábricas no velho continente até o final de 2020. Hoje são 24 plantas. Com prejuízo na região, a empresa quer reverter os números e alcançar margem de lucro de 6% (sem descontar os impostos).

Três novos SUVs

Ford cortará 12 mil empregos na Europa e garante três SUVs novos

Para mudar essa realidade, a Ford Europa terá três modelos novos. A empresa não diz seus nomes e muito menos fala em quais segmentos atuarão, mas Stuart Rowley, presidente da Ford Europa, comentou que o foco é uma “linha de utilitários familiares”. Ou seja, mais SUVs.

Depois de Edge, EcoSport, Kuga e agora o Puma, o que a Ford Europa planeja? Nesse caso, a gama pode receber nos próximos anos, modelos que atuem mais nas faixas altas de preço. Nesse caso, podemos imaginar produtos como o novo Maverick, Explorer e um Kuga de sete lugares, irmão do futuro Escape de tamanho similar.

A Ford garante que, “por enquanto”, Mondeo, Galaxy e S-Max continuarão no portfólio, mas Rowley avisa: “precisamos nos adaptar ao mercado em mudança”.

[Fonte: Autocar]

© Noticias Automotivas. A notícia Ford cortará 12 mil empregos na Europa e garante três SUVs novos é um conteúdo original do site Notícias Automotivas.