GM: Captiva chinesa será vendida em sete mercados vizinhos ao Brasil

GM: Captiva chinesa será vendida em sete mercados vizinhos ao Brasil

A Chevrolet Captiva 2020 foi lançada oficialmente no mercado sul-americano. No entanto, o SUV de origem chinesa não entrará em território brasileiro em cima de caminhões-cegonha. O motivo é que apenas sete mercados receberão o produto, sendo eles Uruguai, Paraguai, Chile, Peru, Bolívia, Equador e Colômbia, onde surgiu como um conceito em 2018.

Com evento em Paracas, Peru, a GM apresentou um projeto feito em conjunto com as chinesas SAIC e Wuling. Na região, a Chevrolet Captiva 2020 chega como uma opção mais em conta com relação ao Equinox. Medindo 4,655 m de comprimento, 1,835 m de largura e 2,750 m de entre eixos, o SUV é irmão dos modelos MG Hector (Índia) e Baojun 530 (China).

GM: Captiva chinesa será vendida em sete mercados vizinhos ao Brasil

Tendo opção de cinco ou sete lugares, a Captiva chinesa vem com motor 1.5 Turbo de 147 cavalos e 23,4 kgfm a 2.500 km, bem como transmissão manual de cinco marchas ou CVT. A tração é somente dianteira, o que ajuda a reduzir custos de produção e preço do modelo.

Oferecida nas versões LT e Premier, a Nova Captiva substitui a geração anterior, que era uma versão alongada da Sport, que foi oferecida no país. Assim, o utilitário esportivo surge como alternativa mais em conta ao Equinox e feita exatamente para atingir os clientes anteriores da Captiva asiática.

GM: Captiva chinesa será vendida em sete mercados vizinhos ao Brasil

Não é a primeira vez que a GM usa um modelo da SAIC-Wuling. O Chevrolet Cavalier atual é vendido na Ásia, África (Magreb) e Oriente Médio, sendo em realidade uma variante do Baojun 630. Dessa forma, a empresa amplia as exportações chinesas e oferece produtos com preços mais competitivos em determinadas regiões.

Para los hermanos argentinos, a GM disse que o mercado local não receberá o produto, que deve ficar limitado aos países mencionados. No Brasil e no vizinho do sul, o Chevrolet Equinox é a boa da vez, sendo feito em duas fábricas independentes no México.

[Fonte: ChevroBlog]

© Noticias Automotivas. A notícia GM: Captiva chinesa será vendida em sete mercados vizinhos ao Brasil é um conteúdo original do site Notícias Automotivas.