Novidades no Salão de Detroit refletem a reação automobilística americana

Entrada para Salão de Detroit
Do G1, em São Paulo

O famoso centro de eventos Cobo Center, em Detroit (Estados Unidos), abre as portas a partir desta segunda-feira (11) para mostrar ao mundo o que a indústria automobilística pretende trazer de novidade para este e os próximos anos. A superação do mercado norte-americano ainda não aconteceu, mas diferentemente da edição de 2009, as fabricantes de veículos concentram as apostas neste evento, que pode simbolizar a reação das marcas para sobreviver diante de um mundo que consome menos carros. Mais de 700 modelos estarão expostos na cidade-símbolo do setor.

As novidades começam pela questão ambiental. Legislações sobre emissões mais rigorosas e consumidores mais conscientes (com o bolso ou com o aquecimento global) forçam o desenvolvimento de carros vendes. O que o Salão de Detroit traz na edição 2010 é uma verdadeira avenida de carros elétricos, a chamada “Electric Avenue”, com cerca de 20 modelos expostos.

Outros stands que chamarão a atenção do público são os da General Motors, Chrysler e Ford, afinal, são as novidades expostas que deverão garantir o futuro destas fabricantes após a grave crise que abalou a indústria em 2008. A GM, por exemplo, divulga desde a semana passada os modelos que estarão no evento, como o Buick Regal GS, os Chevrolet Aveo e Acadia Denali e, até mesmo, o Agile, projeto sul-americano.

A Daimler reserva a estreia do Mercedes-Benz Classe E Cabriolet. Já a BMW aposta no sucesso da marca Mini e mostrará o carro-conceito Beachcomber, com tração nas quatro rodas, além da versão elétrica do Série 1, batizado de Série 1 Coupe ActiveE.

O salão será aberto exclusivamente à imprensa nesta segunda-feira (11) e terça-feira (12). Para representantes da indústria, a visitação acontecerá nesta quarta-feira (13) e sexta-feira (14) e o dia beneficente será no sábado (15). O evento receberá o público a partir deste domingo (16).

Fonte: G1 Globo Online