Primeiras impressões Peugeot 2008 THP AT: era câmbio que me faltava

Durante a semana passada, o Honda HR-V Touring deu o que falar, principalmente pela etiqueta de preço fixada em R$ 140 mil. Apesar de ganhar o motor turbo do Civic, muitos comentaram que a marca japonesa vacilou na precificação. Não por acaso, o estreante da Honda também foi tema da última coluna do Caçador de Carros, que traz cinco opções de suvinhos turbinados que custam menos que ele, incluindo o recém-lançado Peugeot 2008 THP.

O SUV da Peugeot acaba de passar pela sua primeira reestilização no Brasil. Com alguns anos de atraso em relação à Europa, o Peugeot 2008 brasileiro finalmente ganhou as mudanças visuais inspiradas no irmão maior 3008. O SUV compacto também recebeu alterações de conteúdo e chega às concessionárias custando entre R$ 69.990 e R$ 99.990.

A dianteira concentra as principais novidades, que incluem uma grade dianteira maior para abrigar o logotipo da marca, além de novas entradas de ar e os faróis de neblina. Mas o principal destaque do 2008 não está no visual.













O 2008 finalmente conectou o conhecido e elogiado motor 1.6 turbo THP de até 173 cv de potência (a mesma do HR-V com a vantagem de ser flex) e 24,5 kgfm de torque à transmissão automática de seis marchas da Aisin – a mesma caixa utilizada nas versões aspiradas e presente no primo C4 Cactus. A combinação entre a caixa e o motor é ótima, com trocas rápidas e silenciosas. Vale ressaltar que o propulsor 1.6 aspirado de 118 cv continua sendo oferecido na gama do 2008.

Aliás, por falar no primo da Citroën, apesar de compartilharem motor e transmissão, os modelos  têm  comportamentos diferentes. O Peugeot possui um apelo mais esportivo, presente desde o seu visual até o ajuste da suspensão, enquanto o C4 Cactus tem como premissa o conforto à bordo.

Quando equipado com o câmbio manual, o 2008 atrai motoristas quem valorizam o prazer ao volante, mas com a estreia da caixa automática o suvinho passa a chamar a atenção de condutores que também priorizam o conforto (e o descaso do pé esquerdo).

Como o que faltava era o câmbio automático junto ao motor certo, o 2008 finalmente tem uma segunda chance de ajudar a salvar a operação da PSA no Brasil. Não espere que o 2008 se torne líder da categoria, mas sim que ele fique próximo dos rivais C4 Cactus e Chevrolet Tracker – este último  ocupa o oitavo lugar entre os SUVs compactos. Mas lembre-se, o 2008 Griffe THP AT só chega às lojas em novembro.

Ficha técnica

Modelo Peugeot 2008 Griffe THP
Preço R$ 99.990
Motor Dianteiro, transversal, quatro cilindros, quatro válvulas por cilindro, injeção direta, turbo, intercooler
Cilindrada (cm³) 1.598
Potência (gasolina/etanol) 165/173 cv a 6.000 rpm
Torque 24,5 kgfm a 1.750 rpm
Transmissão Automática de seis marchas
Freios dianteiros Discos ventilados
Freios traseiros Discos sólidos
Suspensão dianteira Independente, McPherson, molas helicoidais
Suspensão traseira Travessa deformável com amortecedores, molas helicoidais e barra estabilizadora
Rodas Liga leve de 16 polegadas
Pneus 205/60 R16
Direção Elétrica
Peso em ordem de marcha (kg) 1.231
Comprimento (metros) 4,15
Largura (m) 1,73
Altura (m) 1,58
Distância entre-eixos (m) 2,54
Tanque (litros) 55
Porta-malas (litros) 355

“Carsale Recomenda” é uma ação publicitária independente do conteúdo editorial

O post Primeiras impressões Peugeot 2008 THP AT: era câmbio que me faltava apareceu primeiro em Carsale.