Tata Motors nega intenção de vender Jaguar Land Rover

Tata Motors nega intenção de vender Jaguar Land Rover

Os modelos Land Rover Discovery SVX e Range Rover SV Coupé foram cancelados. Pelo menos o último teria 999 exemplares numa produção curta, mas com um alto preço. No entanto, o fim dos dois modelos da marca inglesa não estariam ligados diretamente ao Brexit ou mudanças de mercado europeu, mas à situação financeira da JLR.

No último trimestre, a Jaguar Land Rover acumulou prejuízo de £ 3,4 bilhões ou cerca de R$ 16,4 bilhões, expondo a fragilidade das finanças das duas marcas britânicas. A queda de 35% nas vendas dentro do mercado chinês, devido também à localização de suas lojas no país, onde apenas 18% ficam em regiões onde há demanda por luxo, a JLR entrou numa situação difícil no final do ano.

Se essa condição já é, por si só, muito ruim, pior é com um relatório divulgado pela Bloomberg. Por conta dos custos, a Tata Motors, montadora indiana que controla a Jaguar Land Rover, estaria disposta a optar por uma de três alternativas para resolver a questão: vender totalmente os ativos para outro fabricante, ceder uma parte das ações minoritárias ou mesmo buscar um parceiro para reduzir as despesas.

Tata Motors nega intenção de vender Jaguar Land Rover

Rapidamente a Tata se manifestou, dizendo: “Não há verdade nos rumores de que a Tata Motors está tentando se desfazer de sua participação na JLR”. A informação de que conversas em estágio inicial estariam sendo feitas nesse sentido teriam partido de fontes internas.

No mercado, existe a crença de que a Tata Motors quer resolver a situação com as opções acima, mas que estaria relutante em relação a tomar uma decisão. As duas marcas britânicas foram adquiridas da Ford há alguns anos e evoluíram sob o controle da indiana, embora com alto nível de independência, assim como a Volvo em relação à Geely, sendo outra ex-Ford.

Com 4.500 funcionários e fábricas no Reino Unido, onde o Brexit está gerando enorme prejuízo para a montadora, a JLR teve que buscar na Eslováquia um porto mais seguro, tendo ainda a parceira de sempre com a Magna, na Áustria. No Brasil, a operação própria é pequena e provavelmente deficitária, enquanto na Índia e China, possui parcerias com a própria Tata e a Chery, tendo colaborado com ambas em projetos locais.

[Fonte: Bloomberg]

© Noticias Automotivas. A notícia Tata Motors nega intenção de vender Jaguar Land Rover é um conteúdo original do site Notícias Automotivas.