Novo investimento da Ford agora é um recorde


Vale esclarecer: os R$ 4 bilhões que a Ford acaba de anunciar em investimentos no Brasil para 2011-2015 não incluem os R$ 600 milhões aplicados na unidade industrial de Taubaté, no interior paulista, para lançar uma nova família de motores e dobrar a capacidade de produção; e R$ 370 milhões para as operações da Ford Caminhões, em São Bernardo do Campo.

O presidente Lula esteve em Camaçari, na Bahia, dia 20 de novembro, para ouvir a boa notícia do presidente da Ford para a América, Mark Fields. Ele soube que se trata do maior investimento da companhia no Brasil em toda sua história na região.

Um dos personagens mais entusiasmado com a iniciativa era o governador da Bahia, Jaques Wagner, que comemorava o ingresso de R$ 2,8 bilhões, do total dos recursos, para empreendimentos no nordeste. Camaçari levará a maior parte, restando uma parcela menor para a modernização da Troller, em Horizonte, CE.

A fábrica baiana terá a capacidade elevada de 250 mil para 300 mil unidades/ano, com a criação de mil postos de trabalho.

Fields destacou a estabilidade macroeconômica. “Queremos estar preparados para acompanhar o crescimento atual, aumentando a nossa capacidade produtiva e melhorando nossa competitividade”, disse o executivo.

O presidente da Ford Brasil e Mercosul, Marcos de Oliveira, confirma o momento positivo da marca, que possui fábricas em São Bernardo do Campo e Taubaté, ambas em São Paulo, e em Camaçari, na Bahia, além de um Campo de Provas em Tatuí, SP, e da operação Troller, no Ceará.

Camaçari

O Complexo Industrial Ford Nordeste, inaugurado em outubro de 2001, comemora em novembro a produção de 1,5 milhão de veículos. Usando toda a capacidade instalada, de 250 mil unidades por ano, a unidade produz um veículo a cada 80 segundos – dos modelos EcoSport, Fiesta Hatch, Fiesta Sedan e Fiesta Trail.

O complexo responde por 8,4 mil postos de trabalho diretos e cerca de 90 mil indiretos – sendo 90% mão-de-obra local. Além disso, desempenha um papel importante na dinamização da economia regional, impulsionando o comércio, os serviços e investimentos na melhoria da infra-estrutura urbana e de ensino.

Fonte: Automotive Business