Novo Porsche 911 chega ao Brasil com motor turbo em todas as versões

 Sobrealimentação por turbina, antes restrita às configurações Turbo e Turbo S, agora virou padrão. Câmbio PDK tambémPor Alessandro ReisA Porsche lançou no Brasil o novo 911, apresentado no fim do ano passado no Salão de Frankfurt, na Alemanha. Além de mudanças sutis no visual externo, que incluem faróis e lanternas traseiras redesenhados, a principal novidade para o cupê esportivo alemão é a adoção de motor turbo em praticamente todas as versões – exceto pela edição limitada 911 R, que chega no segundo semestre trazendo motor de seis cilindros opostos na horizontal naturalmente aspirado de quatro litros e 500 cv, associado ao câmbio manual de seis marchas.Nas demais configurações, permanece o tradicional motor de seis cilindros opostos, mas sobrealimentado por turbina e sempre acoplado à transmissão robotizada de dupla embreagem e sete marchas PDK. A tração é traseira ou integral, esta nos 911 que levam o numeral “4” no nome. Há oferta de carroceria cupê, conversível cabriolet e targa. Os preços sugeridos vão de R$ 509 mil Carrera a 1,277 milhão Turbo S Cabriolet.A versão de entrada Carrera traz bloco de três litros, menor na comparação com o 3.4 anterior, e, com a ajuda de dois turbos, rende 370 cv de potência, 20 cv a mais. Por sua vez, os Turbo e Turbo S, topo de linha, antes os únicos turbinados da família 911, mantêm a cilindrada de 3,8 litros, mas as turbinas ganharam mais pressão, elevando também a potência em 20 cv – essas configurações passaram a entregar, respectivamente, 540 cv e 580 cv. O torque elevado é de 72,4 kgfm e 76,5 kgfm.Para se ter uma ideia, o 911 Turbo S é capaz de sair da imobilidade e atingir os 100 km/h em 2,9 segundos, um ganho de 0,2 segundo. Já a versão Carrera de tração traseira, a mais em conta, faz o mesmo em 4,2 segundos.
Fonte: AutoEstrada