Nunca se vendeu tanto importado no Brasil

Estudo da AutoInforme indica média mensal de 34.869 carros no primeiro trimestre

da Redação

Nunca, na história deste país, se vendeu tanto carro importado. Além de um recorde histórico em número de unidades, é a maior participação de mercado desde 1998, segundo dados da agência AutoInforme. No primeiro trimestre deste ano foram vendidas 104.608 unidades de importados, média mensal de 34.869 carros, superando a média do ano passado, que foi de 26.939. Antes disso o melhor desempenho havia sido em 1995, com uma média mensal de 30.754 unidades.

O volume vendido de veículos importados neste ano deu ao setor uma participação de 15,7% do mercado, o melhor resultado em 11 anos, quando a venda de importados chegou a ter 22,6% do mercado. Além disso, a participação atual de carros importados é a terceira maior da história, só perdendo para a de 1995.

No mercado interno, o grande volume de vendas de importados começou em 1995, quando foi registrada participação de 21,4%. No ano seguinte a alta do dólar levou a uma queda brusca, quando os estrangeiros representaram apenas 12,9% das vendas. Em 1998 os importados bateram o recorde de participação, que dura até hoje.

De 1999 a 2003 houve, de acordo com apuração da agência, uma queda contínua, chegando à menor participação em 2004, quando apenas 3,9% dos carros vendidos no Brasil eram importados. Foi o período em que o governo aumentou a alíquota de importação de 22% para os atuais 35%. O governo deu incentivos tributários para que as montadoras instaladas no Brasil trouxessem carros de fora.

Em 2005 as vendas reiniciaram uma recuperação, que continua até hoje. O acordo de comércio com a Argentina ampliou as importações do país vizinho. Cerca de 80% dos carros importados pelo Brasil vêm da Argentina, onde estão instaladas marcas como Fiat, Volkswagen, Citroën, Chevrolet, Ford, Toyota, Renault e Peugeot.

Em seu estudo, a AutoInforme levou em conta as fabricantes instaladas no país e não apenas as associadas da Abeiva (Associação Brasileira das Empresas Importadoras de Veículos Automotores), que tem um relatório próprio mensal divulgado.

Fonte: Interpress Motor