Para produzir o Jetta, VW amplia fábrica mexicana

Jochem Heizmann e o Jetta
por ALBERTO POLO JÚNIOR

A Volkswagen inaugurou nesta quarta (6) uma nova seção na planta de Puebla, México. A linha vai abrigar a fabricação do novo Jetta, modelo que chega para aumentar as vendas da montadora alemã nos mercados da América do Norte. A cerimônia teve as presenças de Felipe Calderón, presidente do México, e de Jochem Heizmann, membro do Conselho de Administração do grupo Volkswagen.

Jochem Heizmann e o Jetta: 1 milhão de unidades até 2018

“A expansão da fábrica de Puebla é um passo importante para o futuro da Volkswagen no México. Como resultado, Puebla continua a ser o principal fornecedor de veículos para a América do Norte. Produção eficiente, boa localização e novos produtos adaptados às necessidades dos nossos clientes norte-americanos trarão ritmo de crescimento ainda maior”, diz Jochem Heizmann.

A ampliação da fábrica e o desenvolvimento do novo Jetta demandaram um investimento de US$ 1 bilhão entre os anos de 2008 e 2010. Com capacidade de produzir 525 mil unidades por ano, Puebla é uma das fábricas da VW mais produtivas no mundo.

O mesmo montante será investido nos próximos três anos como forma de garantir a produção do substituto no New Beetle. Uma nova linha de motores também está nos planos da VW e o México poderá abrigá-la. A meta do grupo alemão é vender 1 milhão de unidades nos EUA até 2018.

Fonte: Interpress Motor