Película que protege

Divulgação                                   Material antivandalismo evita estilhaçamento dos vidros do veículo

Viviane Biondo

São Paulo – Embora não proteja os vidros do veículo contra projeteis de armas de fogo (como ocorre com os blindados), a película antifurto, ou antivandalismo, ajuda a reforçar a segurança. Segundo especialistas, o acessório dificulta o acesso de bandidos que portam armas brancas (como facas, por exemplo) ao carro.

“Um vidro que seria quebrado em três segundos pode demorar quase um minuto e ainda assim, não vai se estilhaçar. É tempo suficiente para o alarme disparar ou alguém passar pela rua se o carro estiver estacionado”, diz Fernando Carreira, presidente da Autoglass, empresa especializada em vidros automotivos.

A película é feita com camadas de vidro e plástico polivinil. Com até 0,8 milímetros de espessura, é colada nos vidros laterais e no traseiro, como a película de proteção solar, escura.

“Trata-se de um produto muito simples, mas eficiente contra pancadas com faca, tijolo e pedaços de madeira. No entanto, é importante lembrar que é paliativo, não vai evitar o furto, só dificultá-lo”, explica Emerson Feliciano, supervisor-técnico do Cesvi (Centro de Experimentação de Segurança Viária).

A película é vendida em diferentes tonalidades e pode vir com a de proteção solar. Na unidade do Campo Belo (zona sul) da Autoglass (2121-5500), a aplicação do modelo de espessura menor (PS4) no VW Gol, por exemplo, sai por R$ 450 nos vidros laterais e no traseiro (com a proteção solar). A maior (PS8) fica em R$ 680 no mesmo veículo. “O que determina o valor é a dificuldade de instalação e quantidade de material utilizado”, diz o vendedor Rodrigo de Assis.

Aplicar a película mais espessa no hatch do Chevrolet Corsa custa R$ 820 na rede Carglass (2126 – 0101). No caso da PS4, a empresa cobra de R$ 350 (apenas nos vidros laterais) a R$ 450 (também nos traseiros). O preço é para hatches como Chevrolet Celta e o Ford Ka, por exemplo.

Em sedãs compactos como o Fiat Siena, o preço do serviço sobe para R$ 390 e R$ 510, respectivamente. A de proteção solar custa R$ 220 para modelos hatches e R$ 240 para os sedãs.

“Caso o cliente já tenha a película de proteção solar, teremos que removê-la. E se ele optar por não aplicá-la com a antivandalismo, terá que esperar cerca de um mês”, afirma Rodrigo de Assis, da Autoglass.

Instalação

Na Carglass, o procedimento leva até cinco horas e não é preciso desmontar as portas. “O vidro coberto pela película é aquele que fica por fora da lataria”, explica o vendedor Reinaldo Batista. Na Autoglass, a instalação leva um dia. “Desmontamos as portas para aplicar a película em todo o vidro lateral”, afirma Rodrigo de Assis.

Cuidados

A manutenção é como a da película de proteção solar. Não se deve passar produtos químicos no acessório e é preciso protegê-lo de objetos que provocam riscos.

Fonte: Agência Estado