Peugeot justifica queda de vendas


Montadora francesa explica planos para 2010 e anuncia novidades

Alberto Cataldi, de Paris e André Mendes

A Peugeot, que no Brasil vendeu 35,1% a mais em 2008 na comparação com o ano anterior, viu em 2009 uma temporada para ser esquecida. De acordo com os números divulgados pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), a montadora francesa foi a única entre as dez principais do país que não registrou aumento em vendas e participação de mercado.

Os dados revelam que a multinacional caiu 9,8% em volume de vendas, perdendo assim 0,63% de participação no mercado nacional de automóveis e comerciais leves.

Para Jean-Marc Galès, diretor geral da marca Peugeot, muitas montadoras foram afetadas em suas vendas no Brasil em 2009. A afirmação não se traduz em números, já que companhias como Fiat, Volkswagen, Ford e Toyota tiveram aumento de vendas em mais de 10% no período.

Galès explica que dois fatores são atribuídos aos baixos números da montadora francesa. “Um deles é o ciclo de vida dos produtos, que estavam chegando ao fim. Mas isto é algo que será solucionado com a chegada de mais dois modelos ao mercado brasileiro em 2010 (como a picape 207, confirmada para maio). O outro fator foi o ritmo de produção das fábricas, que estava muito baixo”.

Fonte: Auto Esporte