Piso dos carros brasileiros já é 100% PET

Antes associadas exclusivamente à produção de camisetas e bolsas ecologicamente corretas, as garrafas PET recicladas no país avançam sobre outra área: a indústria automobilística. O produto está em praticamente 100% dos carros produzidos hoje no Brasil e já é exportado para a Argentina. Por enquanto, o poliéster de PET reciclada é utilizado em todo o carpete que reveste o assoalho do veículo, incluindo porta-malas. As montadoras não revelam detalhes, mas, em nova etapa de desenvolvimento que está muito próxima de ser implantada, a PET reciclada vai revestir portas, teto e outras partes. O apelo ambiental é um ponto forte. Mas no caso da indústria automotiva, um setor que trabalha em sistema “just-in-time”, pesa mais disponibilidade e preço de qualquer matéria-prima. Se não usasse a garrafa reciclada, o fabricante de carpete do carro teria que importar a fibra virgem. “No Brasil simplesmente não existe a opção de não usar a PET”, diz a engenheira Rosi Scorcioni, da Ober, fornecedora da indústria automobilística dos chamados não-tecidos feitos a partir da fibra reciclada. “Primeiro, porque o polímero virgem precisa ser importado; segundo, porque existe muita matéria-prima [garrafas] aqui; e, terceiro, porque a fibra reciclada não perde nenhuma característica em relação ao polímero virgem”, enumera. (Valor Econômico)
Fonte: Boletim Autodata