Polícia faz busca e apreensão na Porsche e na Audi por ‘Dieselgate’ na Alemanha

Sede da Volkswagen em Wolfsburg (Foto: Getty Images)

A polícia da Alemanha fez as primeiras operações de busca e apreensão nos escritórios da Porsche e da Audi, marcas do Grupo Volkswagen, para determinar a responsabilidade de executivos das duas marca no caso de adulteração dos teste de emissão dos motores a diesel, caso que ficou conhecido como Dieselgate.

“Um membro da diretoria e um alto executivo da Porsche” são alvo de investigação, afirma o Ministério Público de Stuttgart em um comunicado.

Ainda de acordo com a nota, as batidas cobrem “dez lugares” em Baden-Wurtemberg e na Baviera, com a participação de 160 policiais e cerca de 30 oficiais de Justiça.

A Porsche confirmou à agência AFP que mandados de busca também estão sendo cumpridos em relação à Audi. Estas são as primeiras operações de busca e apreensão na Porsche, nesse caso que afeta o grupo Volkswagen, proprietário dessa marca de luxo desde o fim de 2015.

A Volkswagen admitiu ter equipado no mundo 11 milhões de seus veículos a diesel – 600 mil deles só nos Estados Unidos – com um software que adulterava o registro de emissões que superavam em até 40 vezes as normas autorizadas.