Primeira geração do Golf sai de linha em 2010 na África


Modelo era um dos mais antigos da VW ainda em produção no mundo

Ainda produzida e comercializada na África do Sul, a primeira geração do Golf já tem data para sair de linha. O modelo deixa de ser fabricado no ano que vem, após 30 anos de presença naquele mercado. Considerada uma notícia coerente em vários países do mundo, sua saída se equivale à descontinuação de modelos “míticos” no Brasil, como de VW Kombi, Fiat Mille e do próprio VW Fusca, já não mais vendido.

O CitiGolf começou a ser vendido na África do Sul no final dos anos 70. Com baixo custo de produção, foi mantido por anos como opção de entrada da Volkswagen. Naquele país, ele continuou no mercado mesmo com a chegada da segunda geração, vendida por lá como Jumbo Golf.

Inicialmente previsto para ter 300 unidades mensais vendidas, o modelo alcançou até 1.500 unidades em alguns meses. Neste ano, inclusive, o pequeno Golf teve excelentes números de mercado. No entanto, um novo incentivo fiscal do governo beneficiará modelos com um determinado volume de vendas a partir de 2013, distante do alcançado atualmente pelo Citi. Além disso, o compacto tem baixíssimos níveis de segurança e tecnologia.

Os fãs do modelo poderão comprar a última leva em breve. A Volkswagen já está produzindo sua última edição, a ser batizada de Citi Mk1. Traz airbag para o motorista, suspensão rebaixada, vidros escurecidos, rádio CD, dupla saída de escape e detalhes vermelhos. O motor é um 1.6 MPI. Os preços ficam em 113,5 mil rands, algo próximo a R$ 25 mil.

Texto: Matheus Q. Pera

Fonte: Auto Diário