Produção de automóveis cai 58,7% no Reino Unido em janeiro

da Efe, em Londres

A produção de automóveis no Reino Unido caiu 58,7% em janeiro, para até 61.404 unidades, em comparação ao mesmo mês de 2008, informou nesta sexta-feira a SMMT (Sociedade de Comerciantes e Fabricantes Automobilísticos, na sigla em inglês).

A instituição informou que 83,5% dos veículos fabricados em janeiro foram destinados para a exportação, um recorde para o primeiro mês do ano, com os efeitos da desvalorização da libra.

Os números confirmam a deterioração da indústria automobilística no Reino Unido, onde empresas como Ford, Jaguar, Land Rover, Honda, Toyota e Nissan diminuíram a produção e eliminaram empregos.

As vendas de carros diminuíram no mundo todo por causa da falta de financiamento e de confiança dos consumidores, atingidos pela crise econômica internacional.

Frente a esse problema, os fabricantes de automóveis responderam com reestruturações e pedidos de ajudas estatais. No mês passado, o ministro de Empresas britânico, Peter Mandelson, anunciou créditos no valor de 2,3 bilhões de libras (cerca de 2,6 bilhões de euros) para o setor.

O diretor da SMMT, Paul Everitt, afirmou, no entanto, que os números publicados hoje destacam “a necessidade de mais ações governamentais para aplicar as medidas já anunciadas e facilitar o acesso a financiamento e crédito”. “A indústria do motor reitera seu pedido de uma resposta urgente ao governo”, afirmou.

A divulgação dos dados coincidiu com a crise do fabricante sueco de automóveis Saab, filial do grupo americano General Motors, que informou hoje que apresentou a declaração de insolvência. Centenas de funcionários da Saab no Reino Unido enfrentam agora a incerteza quanto a seus empregos, pois esta empresa possui mais de 80 concessionários neste país.

Na segunda-feira (16) a BMW informou que cortará 850 postos de trabalho em sua fábrica de Cowley, nas proximidades de Oxford (sul da Inglaterra).

Fonte: Folha Online