Produção de caminhões cai em novembro

 Retração no acumulado do ano supera os 47%; pesados recuam 59,7%MÁRIO CURCIO, ABA produção de caminhões continua em queda. Em novembro foram montadas no País 5,3 mil unidades, volume 21,4% menor que o de outubro. No acumulado do ano a retração chega a 47,5% como reflexo do fraco desempenho do mercado doméstico, em que as vendas caíram 18,1% em novembro ante outubro e em 11 meses já acumulam 46,5% de retração ante o mesmo período de 2014. Os números foram divulgados na sexta-feira, 4, pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores Anfavea.  “As quatro semanas em que o Finame PSI ficou inativo prejudicaram mais uma vez o setor. As vendas em dezembro também devem cair”, afirma o vice-presidente da Anfavea, Luiz Carlos Gomes de Moraes. “A única boa notícia foi a entrada em vigor do Finame TJLP”, diz, referindo-se ao financiamento com Taxas de Juros de Longo Prazo que substitui o PSI. Os caminhões com a produção mais comprometida continuam sendo os pesados, que somaram pouco mais de 20 mil unidades no acumulado do ano, volume 59,7% menor que no mesmo período de 2014. A menor queda, de 19,7%, é dos semileves, 1,7 mil no acumulado e retração de 19,7%.EXPORTAÇÕES CRESCENTES De janeiro a novembro o Brasil exportou quase 20 mil caminhões, número 18,2% maior que o registrado nos mesmos 11 meses do ano passado. A Anfavea quer ampliar esses números: “Continuamos trabalhando com o governo para estabelecer novos acordos”, afirma o presidente da Anfavea, Luiz Moan. O segmento de semileves acumula a maior alta nos embarques, 57,3%, com 1,6 mil unidades enviadas ao exterior. A exportação de semipesados também teve crescimento expressivo, 32,7%, por causa do envio de 6,1 mil unidades. Já os médios, com 871 veículos no período, tiveram recuo de 26,3%. MOMENTO RUIM PARA OS ÔNIBUS A fraco desempenho do mercado doméstico menos de 900 unidades emplacadas em novembro também afeta a produção de ônibus. O mês somou 1.045 unidades fabricadas e recuou 14,9% em relação a outubro. No acumulado do ano, o volume total montado foi de 20,9 mil unidades, resultando em queda de 35,2% em relação aos mesmos meses de 2014. O segmento mais afetado foi o de modelos urbanos. Foram 15,4 mil unidades fabricadas em 11 meses, total 42,2% menor que o registrado até novembro de 2014. Os modelos rodoviários somaram até novembro 5,6 mil unidades e acusaram queda discreta de 2,7%. As exportações do segmento somaram 6,4 mil unidades, registrando leve crescimento de 4,5% sobre os mesmos 11 meses de 2014, puxado pelos modelos rodoviários, que anotaram alta de 22%, com 3,1 mil unidades enviadas até novembro. Os modelos urbanos tiveram 3,3 mil unidades embarcadas, o que resultou em queda de 8,2%.
Fonte: Automotive Business