PSA mostra os avanços com célula a combustível


A PSA Peugeot Citroën levou o protótipo de um veículo alimentado por célula de combustível para a exposição “Toute la lumière sur l´hydrogène energie” (Toda a luz sobre a energia do hidrogênio), que prossegue até 11 de dezembro em Lyon, na França.

O protótipo desenvolvido a partir de um Peugeot 307 CC (Coupé Cabriolet) incorpora os recentes progressos tecnológicos em matéria de célula a combustível, baterias e armazenamento de hidrogênio. A arquitetura Range Extender utiliza o hidrogênio para prolongar a autonomia proporcionada pelas baterias e alcançar 500 km — desempenho semelhante ao de veículos com motor a explosão convencional. O projeto do carro, iniciado em 2006, focou a concepção de componentes de alto desempenho e rendimento. Com menos de 1 kg de hidrogênio por 100 km, o Peugeot 307 CC FiSyPAC se posiciona no melhor nível mundial. O Grupo PSA conseguiu quadruplicar a duração de vida da célula e aumentar seu rendimento em 20% com relação a 2006.

O fabricante considera que há ainda obstáculos como o custo e duração do sistema da célula a combustível e das baterias lítio-íon, além da criação de uma infra-estrutura de distribuição de hidrogênio. Nesse contexto, a industrialização em escala poderia se concretizar a partir dos anos 2020-2025.

O Peugeot 307 CC FiSyPAC é um conversível de dois lugares que atinge velocidade máxima de 155 km/h e acelera de zero a 80 km/h em 11,2 segundos. A célula a combustível geral 23 kW e a bateria de íon-lítio de 13 kWh pode ser recarregada em cinco horas em tomadas de 220 V. O consumo é de 165 Wh/km em funcionamento com bateria e de 995 g de hidrogênio para cada 100 km em modo híbrido.

Fonte: Automotive Business