Quadriciclo Renault Twizy é autorizado para emplacamento no Brasil

 Renault Twizy é classificado como quadriciclo pelo Contran e já pode ser emplacado no país por Victor Alves Auto Press A crescente preocupação com as causas ecológicas leva as montadoras a pensarem em projetos de veículos que não degradem o meio ambiente. Seja através de downsizing de motores ou pela combinação de propulsores elétricos, diversos modelos já ocupam esse patamar de “ecologicamente corretos”. Essa ideia de um automóvel verde, juntamente com a necessidade de locomoção rápida e por trechos curtos, fez a Renault criar o Twizy, um veículo que combina a praticidade de uma scooter com a segurança de um carro. O modelo está à venda no mercado francês desde 2012 e teve sua autorização para emplacamento no Brasil no apagar das luzes de 2015. Contudo, ainda não tem venda oficial para pessoas físicas e só está liberado para circular em vias urbanas.As pequenas dimensões tornam o quadriciclo Twizy uma alternativa eficaz ao caos das grandes cidades e burla a dificuldade de encontrar vagas de estacionamento. O modelo foi feito para dois ocupantes, é 100% elétrico e possui autonomia de 100 km com uma única carga de três horas e meia. Suas formas arredondadas, portas laterais que abrem para cima opcionais e habitáculo que lembra um capacete tornam sua aparência futurística e original. No para-choque dianteiro, é possível encontrar a caixa que guarda o cabo de alimentação de três metros.Por dentro, o elétrico da Renault é básico, dotado de plásticos e minimamente requintado. Essa característica facilita uma lavagem prática e que não seja muito demorada. Os dois bancos são dispostos um à frente do outro, de forma que apenas o do motorista tem a opção de ajuste de profundidade. O assento do carona é fixo. No painel, apenas o essencial: um velocímetro digital e um indicador de nível de bateria.O Twizy está disponível em duas versões, a 45 e a 80. A primeira tem motor de 7 kW, que rende 9 cv e tem torque máximo de 3,36 kgfm, capaz de levar o microcarro à velocidade máxima de 50 km/h. Já a segunda tem motor de 13 kW, com 17 cv e 5,81 kgfm de torque, que permite desenvolver uma máxima de 80 km/h. Para ter suas baterias carregadas, o pequeno elétrico Twizy precisa ser conectado a uma tomada convencional de 220 V de três pinos, como a que já faz parte do padrão brasileiro.O Twizy está disponível em duas versões, a 45 e a 80. A primeira tem motor de 7 kW, que rende 9 cv e tem torque máximo de 3,36 kgfm, capaz de levar o microcarro à velocidade máxima de 50 km/h. Já a segunda tem motor de 13 kW, com 17 cv e 5,81 kgfm de torque, que permite desenvolver uma máxima de 80 km/h. Para ter suas baterias carregadas, o pequeno elétrico Twizy precisa ser conectado a uma tomada convencional de 220 V de três pinos, como a que já faz parte do padrão brasileiro.Primeiras impressõesTamanho é documentopor Carlo Valente do InfoMotori.com/Italia exclusivo no Brasil para Auto PressIbiza/Espanha – Ao girar a chave, o console central mostra a palavra “Go” “siga”, em português. Em seguida, é preciso pressionar o freio, pressionar a tecla D e baixar o freio de mão. O Twizy se move em silêncio absoluto e sua direção suave permite manobrar em qualquer situação. O Renault Twizy possui uma condução extremamente intuitiva e é muito fácil de usar. A sensação é de estar em um kart, pela facilidade de condução e o movimento fluido. O motor elétrico, posicionado centralmente na parte de trás, é quieto até 35 km/h. Acima disso, começa a gritar gradativamente. O Twizy tem excelente aderência e boa aceleração, mas a frenagem é pouco eficaz, apesar de ter disco nas quatro rodas. As portas em formato de asa envolvem apenas a parte inferior dos lados. Acima, tudo é aberto. No tempo frio, uma opção é um cobertor térmico para as pernas. No que diz respeito a manobras e
Fonte: UOL Carros