Ranger 2017

 Mirando a fatia mais elevada do segmento da picapes, a Ford submeteu a Ranger a uma série de mudanças estéticas e funcionaisPor Jorge MeditschSe o mercado de picapes médias sempre foi extremamente disputado no Brasil, nesses tempos de crise assume uma importância ainda maior para as fabricantes. É que, embora haja uma fatia importante de compradores de picapes urbanos, uma parte significativa delas é vendida em áreas onde o agronegócio – uma das áreas da economia menos atingida pelos maus ventos da economia – está entre as principais atividades.Mirando nesses clientes, a Ford deu uma mexida geral na Ranger, não só sofisticando sua aparência externa e interior, mas dotando a picape de mais recursos operacionais. Paralelamente, aumentou o prazo de garantia para cinco anos, fator que pode pesar bastante na hora da decisão de compra dos clientes. O foco da Ford, quanto à concorrência, é a Toyota Hilux, deixando para segundo plano a briga com a Chevrolet S10, que lidera o segmento das picapes médias mas é mais focada no uso específico para trabalho.Entre as novidades que a Ranger traz está o piloto automático adaptativo, que permite manter uma distância constante do veículo que vai à frente. Outra, muito importa
Fonte: AutoEstrada