Renault e Mahindra disputam compra da sul-coreana Ssangyong


DA REUTERS, EM SEUL E TÓQUIO
DE SÃO PAULO

A montadora francesa Renault e a indiana Mahindra estão em negociações para comprar a fabricante sul-coreana de veículos utilitários Ssangyong Motor, que passa por dificuldades, disseram fontes nesta sexta-feira, em um negócio de até US$ 500 milhões.

A participação de grandes companhias internacionais na disputa é vista como uma ameaça potencial ao domínio das sul-coreanas Hyundai e sua afiliada Kia não apenas em seu mercado local, mas também nos externos.

Sete companhias estrangeiras e da Coreia do Sul apresentaram propostas de compra da Ssangyong até a sexta-feira, conforme a empresa.

As ações da companhia alvo de aquisição chegaram a subir 15%, limite diário de alta, por conta das notícias do forte e inesperado interesse.

No Brasil, a Ssangyong Motor teve 1.420 unidades emplacadas no primeiro quadrimestre deste ano, de acordo com os dados da Abeiva (Associação Brasileira das Empresas Importadoras de Veículos Automotores). No país, os principais veículos da montadora são o utilitário esportivo Actyon e a picape Actyon Sports.

Mesmo com a recusa da pequena fabricante de veículos da Coreia do Sul em revelar os nomes dos interessados na compra, fontes afirmaram que a Renault e a sua parceira japonesa Nissan, além da indiana Mahindra & Mahindra, haviam entrado na disputa.

A Ssangyong está em processo de recuperação judicial desde o início de 2009, depois de uma das piores crises globais no setor automotivo.

A Nissan e a Ssangyong não quiseram falar do assunto, enquanto um porta-voz da Renault em Paris disse que “por razões legais, não podemos fazer nenhum comentário”. Já o presidente da Mahindra, Pawan Goenka, disse: “Nós não fazemos nenhum comentário sobre possibilidades de aquisições futuras”.

Fonte: Folha Online